21:41 15 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Desenho do submarino argentino ARA San Juan na bandeira nacional da Argentina

    Quem são os tripulantes do submarino argentino desaparecido?

    © REUTERS / Marcos Brindicci
    Américas
    URL curta
    ARA San Juan: Argentina busca submarino perdido (50)
    332

    A primeira mulher a ser oficial de um submarino, um oficial naval que planeja se casar no próximo mês e um comandante experiente. Estes são alguns dos 44 tripulantes do submarino ARA San Juan, desaparecido desde 15 de novembro.

    As informações são da agência AFP.

    Eliana Maria Krawczyk

    A tenente Eliana Maria Krawczyk, 35, é terceira na linha de comando da embarcação e a responsável pelo arsenal de 22 torpedos do ARA San Juan. Nasceu na província de Misiones, perto das fronteiras com o Paraguai e o Brasil, a cerca de 1.000 quilômetros do mar. Ela sonhava em cursar engenharia, mas se matriculou na Marinha depois de uma dupla tragédia familiar — a morte de seu irmão em um acidente de carro e de sua mãe por um ataque cardíaco. Ela se matriculou na escola naval em vez disso, tendo seu primeiro encontro com o mar aos 21 anos. Ela se especializou em guerra submarina, tornando-se a primeira oficial de submarino da América Latina.

    Pedro Martin Fernandez

    É o comandante do ARA San Juan desde 2015. Casado e com três filhos adolescentes, ele flertou com a ideia de se tornar um professor antes de se juntar à Marinha. Em duas décadas de missões e programas de treinamento, ele viajou pelo mundo. Com 45 anos, viveu durante uma década em Mar del Plata, porto de origem dos dois submarinos operacionais da Marinha: o San Juan e o Salta.

    Fernando Santilli

    Fernando Santilli, 35, tornou-se marinheiro há três anos. Ele deixou a província de Mendoza para cursar engenharia. Sua esposa, Jessica Gopar, postou uma carta no Facebook afirmando que cada dia de espera "é um pouco mais difícil. Há momentos de esperança, outros de grande sofrimento. Você não pode imaginar quantas pessoas estão orando por você".

    Ela dedicou algumas linhas de sua nota ao comandante, pedindo-lhe que "faça o impossível e volte à superfície. Você tem 44 vidas nas suas mãos. Estou esperando meu amor. Até logo".

    Mario Armando Toconas Oriundo

    Mario Armando Toconas Oriundo, 36, está há 13 anos na Marinha da Argentina. Nascido na província da Patagônia, ele foi morar em Mar del Plata. É pai de um menino de 8 oito anos e sua parceira está grávida de quatro meses.

    Renzo Martin Silva

    O tenente Renzo Martin Silva, de 32 anos, faz parte da Marinha desde os 18 anos de idade. Ele cresceu aos pés da Cordilheira dos Andres, na província de San Juan. Ele planejou se casar com sua namorada, a tenente Maria Eugenia Ulivarri Rodi, no ano que vem.

    Tema:
    ARA San Juan: Argentina busca submarino perdido (50)

    Mais:

    Juíza: missão do submarino argentino pode ser classificada como 'segredo de Estado'
    Rússia enviará aviões para buscar submarino argentino desaparecido, diz almirante
    Avião dos EUA detecta objeto no local do último sinal do submarino argentino desaparecido
    Novo Triângulo das Bermudas? Área de buscas do submarino San Juan registra anomalias
    Submarino argentino estaria esperando o fim da tempestade?
    Marinha argentina indica que explosão pode explicar desaparecimento de submarino
    Tags:
    Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar