07:36 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Kim Jong-un, líder norte-coreano, observa treinamentos do Exército Popular da Coreia

    Ex-comandante norte-americano acha que seu país pode perder uma guerra com Pyongyang

    © REUTERS / KCNA
    Américas
    URL curta
    18175

    As tropas dos EUA "são largamente excedidas em número pelas forças norte-coreanas", afirmou o ex-comandante dos EUA Jan-Marc Jouas, informa o The Independent.

    Os soldados dos EUA se encontrarão excedidos em número se se desencadear uma guerra com a Coreia do Norte, acha o ex-comandante norte-americano.

    As tropas dos EUA "são largamente excedidas em número pelas forças da Coreia do Norte, bem como pelas forças [aliadas] que vão conduzir a esmagadora maioria do combate", comunicou o tenente-general aposentado do exército norte-americano na sua carta para o Congresso publicada pela Newsweek, informa o The Independent.

    Eles vão também enfrentar problemas em receber reforços ou novos fornecimentos, indicou ele, acrescentando que as bases das novas tropas "podem ser objeto de ataques com armas convencionais ou químicas, o que vai adiar ainda mais a sua entrada na guerra".

    De acordo com ele, mesmo uma operação militar limitada contra o regime norte-coreano não vai conseguir provavelmente destruir completamente as capacidades nucleares de Pyongyang.

    "Vai acontecer uma enorme crise de baixas e evacuados, incluindo mais de 100 mil norte-americanos não combatentes, muitos dos quais vão recorrer às forças dos EUA para retirá-los da península", escreveu Jan-Marc Jouas na sua carta para o Congresso.

    O uso de armas nucleares por Pyongyang não pode ser excluído, frisou Jouas, que serviu como comandante-adjunto das forças dos EUA na Coreia do Sul.

    Mais:

    'Não há boas opções militares' contra Pyongyang, alertam congressistas dos EUA
    'À beira da guerra nuclear': analista avalia possibilidade de ataque dos EUA a Pyongyang
    Tags:
    forças, regime, defesa, previsão, crise, ameaça, guerra, Congresso, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik