20:31 16 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Manifestantes criam barricadas enquanto se reúnem contra o governo do presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, em Caracas, Venezuela, 4 de agosto de 2017.

    Enviados da UE teriam aprovado embargo de armas e sanções contra Venezuela

    © REUTERS/ Marco Bello
    Américas
    URL curta
    0 57

    De acordo com a agência AFP, enviados da União Europeia teriam aprovado embargo de armas e sanções contra a Venezuela. A suposta decisão ainda deve ser confirmada por Bruxelas.

    A ação da UE sucede a ordem executiva do presidente norte-americano, Donald Trump, sobre novas sanções financeiras contra a Venezuela para pressionar, deste modo, o governo liderado por Nicolás Maduro.

    Segundo fontes, as medidas que serão aprovadas oficialmente na segunda-feira (13) compreendem bloqueio de exportações de equipamentos de vigilância eletrônica por empresas europeias que poderiam ser utilizados para reprimir oponentes do governo de Maduro.

    A situação na Venezuela atingiu instabilidade em março, quando o Tribunal Supremo do país decidiu restringir o poder legislativo. A decisão foi revertida em resultado a uma revolta, mas apoiantes do parlamento, que lutam pela demissão dos membros do tribunal, saíram às ruas, marcando o início de protestos ferozes, que até agora levaram vidas de mais de 120 pessoas.

    Mais:

    Maduro anuncia reestruturação da dívida externa da Venezuela
    Tags:
    embargo de armas, sanções, União Europeia, Nicolás Maduro, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik