12:49 11 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Embaixada dos EUA em Cuba (foto de arquivo)

    EUA introduzirão em 9 de novembro novas sanções contra Cuba

    © AP Photo/ Desmond Boylan
    Américas
    URL curta
    554

    O presidente dos EUA, Donald Trump, vem reconsiderando várias decisões feitas por seu antecessor, Barack Obama, incluindo as que envolvem as relações com Cuba, sendo uma das maiores vitórias diplomáticas da antiga administração.

    As mudanças quanto ao programa de sanções contra Cuba, que foram anunciadas pelo presidente Donald Trump em junho deste ano, entrarão em vigor, na quinta-feira, 9 de novembro, segundo o Departamento do Tesouro dos EUA.

    De acordo com o departamento, o objetivo das mudanças é canalizar a atividade econômica para longe das áreas militares, de inteligência e de serviços de segurança cubanas, garantindo que norte-americanos possam viajar para Cuba e dar suporte a empresas privadas do país, bem como pequenos negócios.

    No momento, o departamento estatal está elaborando a lista de entidades e subentidades com quem pessoas com jurisdição dos EUA não poderão continuar realizando transações, enquanto o Departamento de Comércio, Escritório da Indústria e Segurança vai simplificar e expandir uma lista de determinados exportadores que poderão negociar no setor privado cubano.

    A decisão segue a nova política do presidente Donald Trump, o que contradiz com estratégia em relação a Cuba de seu antecessor. Os EUA anunciaram restrições de negócio e de turismo quanto à nação caribenha e, apesar das apelações da ONU, recusaram-se a abolir o embargo comercial introduzido contra Cuba.

    Mais:

    'Kennedy files': EUA ponderaram usar armas biológicas contra Cuba
    'Vai pra Cuba': Havana adota medida para receber 800 mil expatriados após bloqueio dos EUA
    Alerta: tempestade tropical 'Philippe' se forma em Cuba e ruma em direção à Florida
    Tags:
    sanções, Donald Trump, Cuba, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik