04:01 15 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Freddy Guevara, vicepresidente de la Asamblea Nacional venezolana

    Vice-presidente do Parlamento da Venezuela entra na embaixada do Chile em busca de asilo

    © REUTERS / Carlos Garcia Rawlins
    Américas
    URL curta
    1346
    Nos siga no

    Uma das figuras mais destacadas da aposição ao presidente Nicolás Maduro, o deputado Freddy Guevara, vice-presidente do Parlamento da venezuelano, buscou refúgio na embaixada do Chile em Caracas neste domingo (5).

    Na sexta-feira, o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) determinou que Guevara não poderia deixar o país e a suspensão de sua imunidade parlamentar. Ele é acusado de incitar a violência na onda de protestos contra Maduro que deixou mais de 100 mortos. 

    O ministério das Relações Exteriores do Chile afirmou por meio de nota que aceitou o deputado como convidado, de acordo com sua tradição humanitária. Guevara entrou na residência do embaixador em Caracas com sua namorada. Ele precisou de esconder após sua casa ser cercada pelo Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional.

    O seu partido, Vontade Popular, chamou as acusações de "crimes inexistentes inventados pela ditadura". A agremiação é a mesma de outro líder opositor: Leopoldo López, atualmente sob prisão domiciliar.

    O Grupo de Lima (formado por Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, México, Panamá, Paraguai e Peru) publicou uma nota expressando "sua enérgica condenação" às medidas adotadas pelo TSJ contra Guevara.

    Mais:

    Maduro anuncia reestruturação da dívida externa da Venezuela
    Rússia entrega sistema móvel de reparação de equipamentos militares para a Venezuela
    Saída de Capriles de coligação aumenta racha da oposição na Venezuela
    Apesar da suspensão da Venezuela, Mercosul segue sem fechar acordos
    Maduro: Temer é golpista e não tem moral para pedir auditoria na Venezuela
    Projeto de poder? Governaremos a Venezuela por 100 anos, diz Maduro
    Tags:
    Freddy Guevara, Leopoldo López, Nicolás Maduro, Venezuela, Chile
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar