21:50 22 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Consulado Geral russo em São Francisco

    Resta mágoa: EUA devolvem bandeiras do edifício diplomático da Rússia

    © REUTERS / Stephen Lam
    Américas
    URL curta
    617

    As autoridades norte-americanas devolveram as bandeias russas tiradas dos edifícios diplomáticos russos, que foram fechados nos EUA. Anteriormente, foi informado que os EUA entregaram também o arquivo do Consulado Geral russo em São Francisco.

    "Sim, eles devolveram as bandeiras e arquivo do consulado. Mas esse processo é acompanhado por uma série de ações que são absolutamente inaceitáveis para nós. Essas ações violam de forma grosseira tanto as disposições da convenção sobre relações consulares de 1963 como convenção consular bilateral", declarou aos jornalistas o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov.

    Mas o incidente parece não ter fim. De acordo com Moscou, medidas recíprocas em relação à propriedade norte-americana na Rússia não são excluídas. Todavia, não se sabe exatamente quais medidas serão tomadas.

    No início de setembro, por exigência das autoridades norte-americanas, o Consulado Geral da Rússia em São Francisco, bem como a Representação Comercial da Rússia em Washington e imóveis diplomáticos em Nova York, foram fechados. A polícia realizou buscas nos locais.

    Posteriormente, autoridades norte-americanas tiraram as bandeiras russas do Consulado Geral da Rússia em São Francisco e da Representação Comercial em Washington. Moscou considera que as ações norte-americanas são "hostis" e "desrespeitam os símbolos estatais da Rússia".

    O cônsul-geral da Rússia em Nova York, Sergei Ovsyannikov, não exclui que os EUA seguirão aplicando medidas. "O processo de investigação do envolvimento da Rússia nas eleições nos EUA não se acalma. Julgando pela mídia, tudo isso se desenvolve progressivamente. Eles, ao que tudo indica, simplesmente entraram em fúria. São capazes de encontrar qualquer ligação para 'castigar' a Rússia de novo. Não podemos excluir nada. Será assim por muito tempo, se não for para sempre. Trata-se de um disco que toca uma música triste por muito e muito tempo", opina o diplomata da Rússia.

    Por sua vez, a parte norte-americana está certa de que tais ações são legais. "Acho que é respeitoso tirar a bandeira, embrulhá-la, guardar para passar ao governo do país e devolver. No mundo, há muitos países que não cuidariam disso de tal maneira", declarou a porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert.

    Agora cabe à Justiça decidir quem tem razão. A companhia White&Case vai representar a parte russa.

    Mais:

    Especialista: criando novas unidades, OTAN prepara-se para guerra híbrida com Rússia
    Drones e aviões militares dos EUA vigiam construção da ponte da Crimeia
    Opinião: Filipinas veem Rússia como parceiro militar decente
    Tags:
    escândalo, tribunal, bandeira russa, consulado, embaixada russa, Heather Nauert, Sergei Ryabkov, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar