22:15 09 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    8018
    Nos siga no

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi recebido com bandeiras russas e gritos de protesto ao chegar ao Capitólio para um encontro com congressistas republicanos.

    Ao lado do senador Mitch McConnell, o chefe de Estado americano, que muitos acreditam ter chegado ao poder graças a uma suposta influência russa nas eleições, foi acusado de traição por um manifestante que o aguardava no local, membro da organização Americans Take Action, que tem como objetivo pedir o impeachment do atual presidente. 

    "Trump é traição! Trump é traição! Trump é traição!", gritou Ryan Claiton, afirmando que o político conspirou com a Rússia para vencer a disputa contra a democrata Hillary Clinton, em novembro passado. 

    "Por que vocês estão falando sobre cortes de impostos quando deveriam estar falando sobre traição? Por que o Congresso está falando de cortes de impostos quando deveria estar falando de traição?", exclamou Clayton enquanto era contido por agentes das forças de segurança. "Esse presidente conspirou com agentes do governo russo para direcionar uma eleição. Nós deveríamos estar falando de traição, não sobre cortes de impostos!", acrescentou. 

    Mais:

    Congresso dos EUA prepara fundo de US$ 250 milhões para combater 'influência russa'
    Tags:
    Capitólio, Mitch McConnell, Ryan Clayton, Donald Trump, Rússia, Washington, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar