02:09 23 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente norte-americano Donald Trump fala com repórteres antes de viajar a Bedminster, New Jersey, da Casa Branca em Washington, Estados Unidos, 29 de setembro de 2017

    Juiz barra decreto migratório de Trump

    © REUTERS / Joshua Roberts
    Américas
    URL curta
    101

    O juiz federal do Havaí Derrick Watson suspendeu nesta terça-feira (17) a aplicação do último decreto anti-imigratório do presidente Donald Trump, poucas horas antes de sua entrada em vigor.

    O decreto de Trump pretende barrar migrantes vindos do Irã, Líbia, Síria, Iêmen, Somália, Chade e Coreia do Norte, além de funcionários do Governo da Venezuela e seus parentes. A medida também pretende impôr restrições para a entrada de migrantes vindos do Iraque.

    A decisão de Watson, que tem repercussão nacional, manteve apenas as restrições contra cidadãos da Coreia da Norte e da Venezuela, e manteve as medidas adicionais contra iraquianos. O decreto "discrimina claramente com base na nacionalidade", afirmou o magistrado em sua decisão.

    A Casa Branca afirmou que irá recorrer. 

    Esta é a terceira tentativa de Trump de impôr medidas para dificultar ou impedir a entrada de imigrantes vindos de países de maioria muçulmana. Todas as tentativas anteriores também enfrentaram problemas legais.

    A segunda versão do decreto anti-migratório foi parcialmente aprovada pela Suprema Corte dos EUA em junho deste ano. O decreto estabelecia o veto total a imigrantes de seis países de maioria muçulmana — Síria, Sudão, Somália, Líbia, Irã e Iêmen —, o que para Trump seria uma forma de proteger o país do terrorismo. Em junho, a Suprema Corte autorizou que ele entrasse em vigor com exceção àqueles que comprovassem uma relação de boa-fé com uma pessoa ou entidade dos EUA.

    O Supremo estadunidense ainda irá analisar a constitucionalidade dos decretos anti-migratórios de Trump. 

    Mais:

    Propagandas norte-coreanas pregam 'completa obliteração de Trump cachorro louco' (FOTOS)
    Trump reforça 'chance real' de deixar acordo com Irã e especialista alerta: 'equivocado'
    Assessor de Trump: ataque dos EUA contra Coreia do Norte está sob 'refinamento constante'
    Opinião: 'Decisão de Trump sobre acordo com o Irã vai criar caos entre países europeus'
    Sabe algo que pode levar ao impeachment de Trump? Rei do pornô quer pagar US$ 10 milhões
    Tags:
    Donald Trump, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik