18:43 21 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Criminoso procurado pelo FBI nos anos 1970, Benjamin Hoskins Paddock era o pai de Stephen Paddock, o atirador que matou mais de 50 pessoas em Las Vegas

    Atirador de Las Vegas era filho de um dos homens mais procurados dos EUA

    © REUTERS/ Cortesia FBI
    Américas
    URL curta
    25132

    Stephen Paddock, o atirador de 64 anos que lançou um ataque mortal contra uma multidão de um dos andares do hotel Mandalay Bay, em Las Vegas, era filho de um criminoso conhecido nos Estados Unidos, informou o jornal britânico The Daily Mail.

    Sabe-se que Benjamin Hoskins Paddock, pai de Stephen, era um ladrão de banco que escapou de uma prisão federal do Texas em 1969, enquanto cumpria uma pena de 20 anos.

    Depois disso, Benjamin Paddock terminou na lista dos mais procurados do FBI, da qual ele foi retirado somente em 1977. Um ano depois, o criminoso foi encontrado pela polícia no Estado americano do Oregon

    O fugitivo tinha sido diagnosticado à época como um "psicopata" e também tinha possíveis "tendências suicidas", de acordo com o jornal britânico.

    Presidente russo, Vladimir Putin, em foto de arquivo
    © Sputnik/ Aleksei Druzhinin

    No ataque desta segunda-feira – o maior do gênero da história estadunidense –, pelo menos 58 foram mortas e 515 ficaram feridas, de acordo com as mais recentes informações das autoridades dos EUA. Elas acompanhavam um show de música country, quando Stephen Paddock abriu fogo indiscriminadamente do alto de um dos apartamentos do hotel.

    Antes de ser detido, ele se suicidou. No quarto, a polícia encontrou mais de 10 rifles e farta munição. Stephen Paddock não tinha ficha criminal, gostava de caçar, era um piloto licenciado e vivia a 90 minutos de Las Vegas, onde vivia com a namorada Marilou Danley, de 62 anos.

    Além de licença para caça, o atirador tinha licença para pesca e trabalhou para a companhia armamentista Lockheed Martin por três anos, como auditor, nos anos 1980. Ele chegou ao hotel na última quinta-feira, e teria passado a maior parte do tempo jogando, segundo autoridades norte-americanas.

    Mais:

    FBI descarta ligação de atirador de Las Vegas com Daesh
    Mídia: Daesh reivindica autoria do tiroteio em Las Vegas
    Identificado o autor de tiroteio em Las Vegas (FOTOS)
    Ao menos 20 mortos e mais de 100 pessoas feridas em um tiroteio em hotel de Las Vegas
    Tags:
    violência, terrorismo, massacre, ataque, atirador, Lockheed Martin, Marilou Danley, Benjamin Hoskins Paddock, Stephen Paddock, Estados Unidos, Nevada, Las Vegas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik