03:40 18 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Inauguração da base da China em Djibuti, no leste da África, no dia 1° de agosto de 2017

    General dos EUA: China irá substituir Rússia como 'ameaça principal' até 2025

    © AFP 2018 / STR
    Américas
    URL curta
    181714

    Um alto comandante das Forças Armadas dos EUA informou o Congresso de que a China deverá se tornar a "maior ameaça para a nação" até 2025 e exortou a aumentar o financiamento das despesas militares para manter a "vantagem competitiva sobre Pequim".

    O general Joseph Dunford, chefe do Estado-Maior Conjunto dos Estados Unidos, falou perante o Congresso na terça (28) sobre a segurança nacional dos EUA e os desafios que esta enfrenta.

    Entre os temas abordados no pronunciamento, como o Afeganistão e a Coreia do Norte, Dunford afirmou que a China "provavelmente" se tornará o adversário principal dos EUA até 2025.

    De acordo com ele, agora a China está se focando em "limitar a nossa capacidade de projetar poder e em enfraquecer nossas alianças no Pacífico". 

    "O objetivo da modernização militar da China são as capacidades com potencial de diminuir as vantagens principais da tecnologia militar dos EUA", opina Dunford. 

    Ele acrescentou também que Pequim tem aumentado os gastos militares desde 2007 em 8,5% ao ano. Além disso, a China inaugurou no ano passado a sua primeira base militar estrangeira em Djibuti.

    Hoje em dia é a Coreia do Norte que, de acordo com ele, "representa maior ameaça" devido ao "sentido de urgência" provocado pelo desenvolvimento de Pyongyang a ritmos acelerados.

    Quanto à Rússia, Dunford "elogiou" o arsenal nuclear russo e as suas capacidades de guerra eletrônica, acrescentando que a Rússia excede a China "em termos de capacidades militares gerais". 

    Mais:

    EUA: 'China é uma ameaça sem precedentes para comércio global'
    Como EUA se preparam para guerra com Rússia e China?
    Tags:
    opinião, posições, arsenal, gastos militares, modernização, ameaça, defesa, Congresso, Pentágono, Joseph Dunford, Rússia, EUA, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik