02:35 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Secretary of State John Kerry, and other dignitaries watch as U.S. Marines raise the U.S. flag over the newly reopened embassy in Havana, Cuba. Friday, Aug. 14, 2015.

    EUA se preocupam com a segurança de seus diplomatas em Havana

    © AP Photo/ Pablo Martinez Monsivais, Pool
    Américas
    URL curta
    612

    O secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, realizou uma reunião com o ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez, e exigiu de Havana garantias de segurança para diplomatas na ilha caribenha, declarou a porta-voz da chanelaria norte-americana, Heather Nauert, nesta terça-feira.

    Segundo Nauert, as autoridades americanas estão alarmadas, depois de casos de perda auditiva de funcionários da embaixada dos EUA em Havana.

    "A conversa foi dura e sincera. Refletiu a grave preocupação dos EUA com a segurança do nosso pessoal diplomático. O secretário de Estado deu a destacou toda a seriedade da situação e adicionou que as autoridades cubanas têm a obrigação de protejer os funcionários da embaixada e as suas famílias, conforme a convensão de Viena", disse Nauert.

    Mais cedo, o Departamento de Estado informou que a reunião foi realizada por iniciativa cubana.

    Segundo os últimos dados do Departamento de Estado, 21 diplomatas apresentaram problemas auditivos, de memória, bem como outros sintomas, provocados por uma fonte não determinada. O Departamento de Estado não excluiu a possibilidade de fechar a representação em Havana, se os incidentes não cessarem.

    Mais:

    Pelo menos 16 diplomatas dos EUA em Cuba foram afetados por suposto 'ataque acústico'
    Ataque acústico em Cuba: 'Dessa administração dos EUA se pode esperar qualquer coisa'
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik