02:36 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Lançamento de mísseis balísticos pela Coreia do Norte (foto de arquivo)

    Se Pyongyang continuar com provocações, Pentágono vai dar 'opções de resposta' a Trump

    © REUTERS/ KCNA
    Américas
    URL curta
    224

    O Pentágono declarou na segunda (25) que pretende apresentar ao presidente norte-americano várias opções para conter Pyongyang, se esta continuar com as provocações.

    Após ter conhecimento das declarações do ministro norte-coreano das Relações Exteriores de que Pyongyang se reserva o direito de abater os bombardeiros dos EUA, o Pentágono manifestou-se pronto a presentar ao presidente opções de resposta às provocações de Pyongyang.

    A declaração foi feita após o ministro norte-coreano das Relações Exteriores ter ameaçado abater os bombardeiros estratégicos dos EUA mesmo que estes se encontrem fora do espaço aéreo da Coreia do Norte.

    "Se a Coreia do Norte não acabar com as ações provocadoras, vamos propor ao presidente opções para lidar com os norte-coreanos", sublinhou o porta-voz do Pentágono, Robert Manning.

    Por sua vez, a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, indicou que os EUA estão concentrados na desnuclearização pacífica da península da Coreia. 

    O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, acusou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de exibir "comportamento mentalmente perturbado" e ameaçou Washington com uma resposta áspera às últimas ações estadunidenses contra Pyongyang.

    A declaração de Kim veio após o primeiro grande discurso da ONU de Trump, durante o qual ele chamou o líder norte-coreano de um "homem foguete" em "missão suicida" e novamente alertou o norte-coreano que o país seria totalmente destruído se atacassem os Estados Unidos ou seus aliados.

    Mais:

    Coreia do Norte reforça sua defesa após voo de aviões dos EUA perto de sua fronteira
    Risco para o mundo? China e Coreia do Norte vivem 'crise na relação', diz agência
    Tags:
    tensões, defesa, bombardeiros, declaração, resposta, Pentágono, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik