03:48 24 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Lançamento de um míssil balístico pelo Irã

    Nova guerra vem aí? Após teste, Trump questiona se existe acordo nuclear com o Irã

    © AP Photo/ Amir Kholousi / ISNA
    Américas
    URL curta
    305933822

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, questionou se existe mesmo um acordo nuclear válido com o Irã, após o país ter lançado um novo míssil de médio alcance e estar trabalhando pelo seu desenvolvimento militar ao lado da Coreia do Norte.

    "O Irã acabou de testar e disparar um míssil balístico capaz de chegar a Israel. Eles também estão trabalhando com a Coreia do Norte. Não há muito acordo aqui!" Trump escreveu em sua página no Twitter.

    O cone do nariz do míssil iraniano tem uma faixa de 1.250 milhas (2.000 quilômetros) e pode transportar ogivas múltiplas, informou Teerã neste sábado.

    Países como Israel e Reino Unido criticaram o teste do Irã, ao qual classificaram como "provocação".

    O teste aconteceu no final de uma semana de diplomacia aquecida na Assembleia Geral da ONU em Nova York, onde Trump novamente acusou o Irã de desestabilizar o Oriente Médio, chamando-o de "Estado desonesto cujas principais exportações são violência, derramamento de sangue e caos".

    Os lançamentos anteriores de mísseis iranianos desencadearam sanções e acusações dos EUA de que violam o espírito do acordo nuclear de 2015 entre Teerã e as principais potências.

    O presidente dos Estados Unidos ameaçou declarar o Irã em violação do acordo de 2015, a menos que seja expandido para punir o Irã pela busca de um programa de mísseis balísticos e pelo patrocínio de grupos militantes estrangeiros.

    Em 15 de outubro, Trump deve dizer ao Congresso dos EUA se ele está pronto para voltar a certificar a conformidade do Irã com o acordo de 2015. Se ele se recusasse a fazê-lo, poderia abrir a porta para novas sanções dos EUA e o colapso do acordo.

    Segundo analistas, há um lobby em Washington para que Trump rompa o acordo com os iranianos e declare guerra à nação árabe, com a qual os estadunidenses vivem em constante tensão desde 1979, quando aconteceu a Revolução Islâmica no país.

    Mais:

    Presidente do Irã planeja fortalecer arsenal balístico do país
    Pressão política e ajuda humanitária: Irã introduz sua visão sobre a crise dos rohingyas
    Trump sobre acordo nuclear com Irã: 'Já decidi'
    Tags:
    programa de mísseis balísticos, defesa, míssil balístico, guerra, segurança, 72ª Assembleia Geral da ONU, Congresso dos EUA, Donald Trump, Estados Unidos, Coreia do Norte, Oriente Médio, Irã, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik