12:14 19 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Trump e Temer

    População não quer 'intervenção externa' na Venezuela, diz Temer

    © REUTERS / Kevin Lamarque
    Américas
    URL curta
    1117

    Após jantar com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e outros líderes da América Latina, o presidente Michel Temer comentou a crise na Venezuela e a possibilidade de uma intervenção externa no país vizinho.

    "As pessoas querem que lá se estabeleça a democracia, não querem uma intervenção externa, naturalmente. Mas querem manifestações que se ampliem, dos países que aqui estão para os países da América Latina, para os países caribenhos, de maneira a pressionar a solução democrática na Venezuela", disse Temer.

    As palavras do presidente brasileiro contrastam com o pronunciamento de Trump. O republicano afirmou estar disposto a tomar "medidas adicionais se o governo da Venezuela persistir no caminho de impôr um governo autoritário sobre o povo venezuelano". Em agosto, Trump afirmou que não descartava a "opção militar" para lidar com Caracas.

    Também participaram do encontro Juan Manuel Santos, presidente da Colômbia, Juan Carlos Varela, presidente do Panamá e Gabriela Michetti, vice-presidente da Argentina.

    Temer afirmou ter falado junto com o presidente colombiano sobre a crise de refugiados para Trump. Segundo o mandatário brasileiro, são mais de 30 mil refugiados venezuelanos no Brasil. 

    A possibilidade de sanções também foi discutida, mas seriam medidas apenas verbais. "Falou-se em sanções, mas as sanções são sanções, digamos, verbais, são palavras democráticas, são palavras diplomáticas", disse Temer. 

    Para o presidente brasileiro, Brasília pode ajudar humanitariamente ao mandar remédios e medicamentos, mas a "questão política" já é "uma questão que cabe ao povo venezuelano".

    Temer também contou ter recebido Leopoldo López e que mantém contatos com parentes do líder oposicionista.

    Mais:

    Trump quer 'democracia restaurada' na Venezuela em breve
    Maduro defende criação de coelhos para combater falta de alimentos na Venezuela
    Cúpula de Solidariedade à Venezuela é resposta de Maduro às ameaças de Donald Trump
    Não há estado de direito na Venezuela e na Argentina, diz ex-presidente Cristina Kirchner
    Tags:
    Gabriela Michetti, Donald Trump, Juan Carlos Varela, Michel Temer, Juan Manuel Santos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik