15:19 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Nicolás Maduro, presidente de Venezuela

    Oposição e Governo estão perto de acordo para retomar diálogo, diz Maduro

    © REUTERS/ Marco Bello
    Américas
    URL curta
    118910

    O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou nesta sexta-feira (15) que Caracas e a oposição estão próximos de alcançar um acordo para a retomada do diálogo entre as partes.

    "Conseguimos, após semanas inteiras de conversa, estamos próximas de um acordo de convivência política, de paz e soberania entre a delegação da Venezuela e a oposição. Estamos bem perto", disse Maduro em discurso transmitido pela televisão.

    Grupos opositores e representantes de Maduro participarão de uma rodada de negociações em Santo Domingo, na República Dominicana. A iniciativa foi uma ideia do presidente da República Dominicana, Danilo Medina, e do ex-primeiro-ministro da Espanha, José Luis Rodríguez Zapatero.

    Henrique Capriles, líder da oposição venezuelana, quer que França, Portugal, Grécia, Organização das Nações Unidas (ONU), Vaticano e Organização dos Estados Americanos (OEA) também participem do grupo.

    O prefeito de Caracas, Jorge Rodríguez, irá representar Maduro e afirmou que os pontos que estão sendo discutidos são: um cronograma eleitoral e garantias nas eleições, uma comissão da verdade, o acatamento da Assemblia Nacional da sentença do Tribunal Supremo de Justiça, medidas econômicas e sociais para a população e o reconhecimento da Assembleia Nacional Constituinte.

    Representantes de México, Chile, Bolívia e Nicaragua irão formular os termos do encontro que irá acontecer entre Governo e oposição no dia 27 de setembro.

    Apesar da fala, Maduro também acusou a Mesa da Unidade Democrática, coalização de partidos opositores, de "mentir" sobre o diálogo, mas não forneceu detalhes sobre a acusação. 

    Mais:

    Cúpula de Solidariedade à Venezuela é resposta de Maduro às ameaças de Donald Trump
    Recusando vender petróleo por dólares, Venezuela enfraquece EUA e reforça China
    Opinião: agressão dos EUA contra Venezuela visa enfraquecer a Rússia e a China
    Comissão Internacional de Juristas sobre Venezuela: foi golpe de Estado
    ONU: na Venezuela podem ter sido cometidos crimes contra a humanidade
    Tags:
    Mesa da Unidade Democrática, Henrique Capriles, Nicolás Maduro, Venezuela, Caracas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik