04:42 19 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Soldados sul-coreanos e norte-americanos durante exercícios conjuntos na cidade de Pohang, Coreia do Sul

    Como EUA se preparam para guerra com Rússia e China?

    © AFP 2017/ JUNG YEON-JE
    Américas
    URL curta
    216818421

    Os EUA estão se preparando para mudanças tecnológicas e adaptações que podem ser realizadas pelos adversários potenciais dos EUA como a Rússia e a China, informa o The National Interest.

    No meio de ameaças crescentes, os soldados norte-americanos participaram dos exercícios especiais Cyber Quest treinando respostas a ataques dos seus adversários principais.

    "Queremos defender as redes e garantir a operacionalidade através da capacidade de detectar novos ataques e de lidar com os ataques de uma maneira rápida. Hoje em dia, isso pode levar horas. Tentamos baixar isso para um negócio de minutos", comunicou o tenente-coronel Stephen Roberts, citado pelo The National Interest.

    Pela primeira vez, o treinamento do exército incluiu uma síntese especificada entre os ataques cibernéticos e eletrônicos, porque frequentemente estão interligados.

    As estratégias táticas utilizadas pelos soldados durante os exercícios não foram reveladas, mas o comandante do Centro Cibernético de Excelência norte-americano, major-general John Morrison, informou que foi treinada a estratégia para potenciar várias inovações técnicas dos parceiros industriais.

    "As capacidades nas mãos de soldados permitem aos desenvolvedores industriais perceber imediatamente a opinião dos soldados", acrescentou Stephen Roberts.

    Dado o ritmo da inovação tecnológica, a única solução tomada por especialistas em cibernética norte-americanos é acelerar o processo de desenvolvimento técnico e utilizar a arquitetura aberta para permitir que a nova tecnologia se integre rapidamente com os sistemas existentes.

    Os EUA estão preocupados com o desenvolvimento tecnológico militar dos exércitos da Rússia e da China. De acordo com a informação fornecida pelo The National Interest, os sensores russos têm capacidades para detectar sinais eletrônicos do rádio e das tecnologias de comunicação utilizados pelos soldados norte-americanos. A China também é conhecida por ataques cibernéticos contra as redes norte-americanas, afirma a edição.

    Por isso, a modernização cibernética norte-americana está orientada para garantir a proteção das redes individuais e ao mesmo tempo colher os benefícios de uma maior interoperabilidade.

    Mais:

    EUA e Austrália criam nova arma para superar Rússia e China
    Rússia, EUA ou China – quem vai chegar a Marte primeiro?
    Tags:
    analista, opinião, defesa, exercício, modernização, tecnologias, guerra, preparação, The National Interest, China, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik