11:46 19 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0720
    Nos siga no

    Presidente dos EUA Donald Trump expressou dúvidas de que as novas sanções de Pyongyang vão ter "algum impacto" mas acrescentou que foi "bom" que a ONU tivesse aprovado a resolução dos EUA.

    "Achamos que é mais um passo pequeno, não uma coisa grande", afirmou Trump aos jornalistas no início do seu encontro com o primeiro-ministro da Malásia Najib Razak.

    "Não sei se vai ter qualquer impacto[…]mas estas sanções são nada em comparação com o que vai ainda acontecer", frisou Trump, citado pela Reuters. 

    Os EUA ainda não excluíram a possibilidade d uma operação militar para acabar com o desenvolvimento nuclear da Coreia do Norte, confirmou na terça (12) a Casa Branca. 

    "O presidente está comprometido com qualquer passo e qualquer opção disponível para ter a península da Coreia desnuclearizada", declarou a porta-voz da Casa Branca Sarah Sanders, citada pela RT.

    Após uma série de compromissos de última hora, a Rússia e a China apoiaram as sanções contra a Coreia do Norte. O nono pacote de medidas restritivas da ONU contra o regime comunista ficou bastante aquém das consequências que a administração de Trump propôs após o sexto teste nuclear norte-coreano realizado em 3 de setembro. 

    Mais:

    Coreia do Norte não reconhece novas sanções da ONU: 'estamos no caminho certo'
    Coreia do Norte promete 'a maior dor' aos EUA após sanções; Trump 'ameaça' China
    Tags:
    EUA, Coreia do Norte, Donald Trump, ONU, Casa Branca, sanções, política, reação, tensão, defesa, consequências
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar