07:23 23 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Caça norte-americano da quinta geração F-35

    Qual seria a resposta dos EUA a um ataque nuclear de Pyongyang?

    © AP Photo / Ross D. Franklin
    Américas
    URL curta
    1873

    Os analistas estão divididos quanto ao assunto, mas a maioria acredita que, uma vez ultrapassando o limite nuclear, a única resposta será nuclear.

    "Uma vez que o inimigo utilize uma arma nuclear e, por qualquer motivo, ultrapasse o limite nuclear, ele convida a uma resposta nuclear", disse o analista militar Joseph Cirincione ao The National Interest

    O tenente-general aposentado da Força Aérea David Deptula, diretor do Instituto Mitchell e antigo chefe do serviço de inteligência, concorda com Cirincione. 

    "Ataque nuclear é ataque nuclear…Não existe isso de ataque nuclear 'tático'", precisou ele ao The National Interest. 

    De acordo com o militar, as palavras "tático" e "estratégico" podem se referir aos resultados ou efeitos, não a aeronaves ou armas. 

    Os EUA possuem opções para responder ao uso de armas nucleares em caso de conflito – na forma da bomba termonuclear B61, cuja potência pode variar, conforme a situação, de 0.3 quilotoneladas até 340 quilotoneladas. A maioria dos aviões de combate norte-americanos pode carregar esta bomba. 

    Bomba nuclear da produção norte-americana, B-61 (foto de arquivo)
    Bomba nuclear da produção norte-americana, B-61 (foto de arquivo)

    "Suponho que a resposta norte-americana a qualquer uso de armas nucleares provavelmente será nuclear, mas isso é uma decisão do presidente", informou o editor do The Nonproliferation Review, colaborador do Centro de Estudos de Não Proliferação James Martin.  

    Entretanto, há aqueles que duvidam. O pesquisador sênior para os programas de defesa da Fundação Heritage, Thomas Callender, é cético quanto aos EUA poderem utilizar as armas nucleares. 

    "Seria interessante saber como os EUA responderiam a uma explosão nuclear aérea ou a um ataque tático nuclear, não é provável que usem as armas nucleares estratégicas…Atualmente não têm armas nucleares táticas", frisou Thomas Callender ao The National Interest. 

    É difícil prever qual dos analistas estará mais próximo da verdade, mas o fato é que as armas nucleares são armas devastadoras.

    Mais:

    'Que os EUA não esqueçam que temos a Bomba H', diz Coreia do Norte antes de sanções
    Extremo Oriente russo tem plano próprio caso situação na Coreia do Norte se agrave
    Tags:
    defesa, opinião, bomba, conflito, analista, ataque, arma nuclear, EUA, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik