08:24 12 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Bandeiras de Cuba e Estados Unidos

    Apesar de medidas de Trump, ativistas e empresários estreitam laços entre Cuba e EUA

    © AP Photo/ Ramon Espinosa
    Américas
    URL curta
    0 50

    Enquanto o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tenta endurecer o bloqueio comercial de Washington contra Cuba, ativistas e empresários estão trabalhando para contornar as imposições impostas contra Havana.

    "Estamos nos preparativos para a terceira jornada internacional contra o embargo, que acontecerá de 11 a 16 de setembro, na qual enfocaremos como esta política de Washington afeta não apenas a saúde dos cubanos, mas também dos norte-americanos, especialmente em dois temas: câncer e diabetes", disse Graciela Ramírez, representante do Cômite Internacional Paz, Justiça e Dignidade dos Povos.

    Os cidadãos dos EUA são impedidos legalmente de ter acesso direto a medicamentos cubanos como vacinas contra o câncer de pulmão e o Heberprot P — reconhecido tratamento contra amputações causadas pela diabetes.

    "Temos casos documentados de pacientes que vieram para Cuba escondidos do Departamento de Estado para salvar suas vidas, quando já não encontravam essa possibilidade em seu país, e por isso foram expostos a multas", disse Ramírez.

    Na área comercial, empresas de turismo e transporte estão aumentando seus negócios com a ilha caribenha.

    A JetBlue abriu dois escritórios em Havana após tornar-se a primeira companhia área dos EUA a voar para Cuba de maneira regular após mais de 50 anos. 

    O representante da Corporação da Aviação Cubana, Ibrahím Ferradaz, afirmou que a abertura dos escritórios confirma o "interesse e factibilidade" das operações da empresa na ilha. Ferradaz também disse que a operação da JetBlue é benéfica para os EUA já que garante renda e empregos.

    Além disso, uma das principais empresas de cruzeiros marítimos do mundo, Carnival, confirmou que irá criar 5 novas rotas para Cuba saindo da Flórida até 2018.

    O vice-presidente da empresa, Gustavo Antorcha, declarou em julho que a companhia irá levar cerca de 25 mil turistas para a ilha. A Carnival foi a primeira do segmento a oferecer viagens para Cuba partindo dos Estados Unidos, em maio de 2016.

    Outras cinco empresas do segmento do ramo de cruzeiros marítimos oferecem viagens para Cuba.

    Mais:

    Pelo menos 16 diplomatas dos EUA em Cuba foram afetados por suposto 'ataque acústico'
    Avião russo que gera nuvens vai combater seca em Cuba
    'Cuba afirma que foi lançada uma operação internacional bem coordenada' contra a Venezuela
    Rússia: decisão de Trump sobre Cuba traz de volta 'retórica da Guerra Fria'
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik