23:46 17 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Navio no estreito de Kerch que une o mar Negro ao mar de Azov

    Trump é aconselhado a enviar navios de guerra ao mar Negro por causa da ponte da Crimeia

    © Sputnik / Georgy Zimarev
    Américas
    URL curta
    41544

    O investigador principal do Conselho norte-americano de Política Externa para assuntos ligados à Rússia, Stephen Blank, apelou a Donald Trump para que envie navios de combate ao mar Negro como forma de manifesto contra a construção da ponte da Crimeia.

    No artigo publicado no site do Atlantic Council, Stephen Blank opina que o recente fechamento temporal do estreito de Kerch, que liga o mar Negro ao de Azov, para concluir a construção da ponte que deve unir a península com o resto da Rússia, trata-se de "um golpe contra a sociedade ucraniana, sua política e economia".

    Para ele, a liberdade de navegação nos mares é para os EUA "o pilar de sua política externa". A OTAN deveria também enviar seus navios para a região, acrescenta.

    "Washington deveria enviar navios de guerra da Marinha dos EUA ao mar de Azov, através do estreito, de Kerch para demonstrar nosso compromisso com a soberania e integridade da Ucrânia e a liberdade de navegação nos mares", aconselhou.

    Blank adicionou que "Putin [Vladimir, presidente da Rússia] não tem o direito de desrespeitar os EUA sem pagar preço alto".

    Conforme o autor do artigo, outra maneira de danificar à Rússia seria através do fornecimento das armas solicitadas pela Ucrânia.

    "Quanto mais perto se aproximar a guerra [da casa de Putin], mais rapidamente será difícil para ele se manter", indicou.

    O estreito de Kerch teve que ser fechado temporalmente por razões de segurança para instalação dos enormes arcos que irão conectar a parte leste da oeste da ponte. Não obstante, hoje em dia, o estreito está totalmente aberto para a navegação de navios.

    A ponte através do estreito de Kerch ligará a Crimeia à região russa de Krasnodar. A Crimeia, região histórica russa, separou-se da Ucrânia para se juntar à Rússia em março de 2014.

    Mais:

    Presidente da Ucrânia pretende reaver Donbass e Crimeia por meios pacíficos
    Político alemão afirma ser necessário reconhecer Crimeia como parte da Rússia
    Construção da ponte da Crimeia está cada vez mais perto do fim
    Escudo do sul: Rússia instalará na Crimeia novíssimo radar de alta precisão
    Tags:
    liberdade de navegação, soberania, navios de guerra, construção, ponte, Atlantic Council, Vladimir Putin, Donald Trump, Mar de Azov, mar Negro, Ucrânia, Crimeia, Estreito de Kerch, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar