21:49 09 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    350
    Nos siga no

    Autoridades de San Francisco tiveram de erguer uma cerca em torno de um parque aonde o Patriot Prayer (Oração Patriótica, em português), um grupo de extrema-direita planejou uma coletiva de imprensa.

    O evento, originalmente marcado para acontecer na famosa Ponte Golden Gate, teve de ser alterado por protestos de ativistas. Os ânimos estão exaltados desde a passeata de neonazistas em Charlottesville, na Virgínia, que terminou com uma pessoa morta por atropelamento.

    Os Patriot Prayer se formaram no Oregon e são conhecidos por atrair supremacistas brancos. Oficialmente, o grupo defende "a liberdade de expressão e a Primeira Emenda da Constituição".

    Falando a dez de seus seguidores nesse sábado, o líder dos Patriot Prayers, Joey Gibson, pediu união e criticou dirigentes do partido Democrata em San Francisco, a quem acusou de "reprimirem seu discurso político". O evento no parque acabou subitamente após relatos que grupos antifascistas se dirigiam ao local.

    Durante a semana, o prefeito de San Francisco, Ed Lee manifestou suas preocupações com a possibilidade da reunião do grupo gerar manifestações de violência e ódio.

    Tags:
    Primeira Emenda, Partido Democrata, Patriot Prayer, Ed Lee, Joey Gibson, Virgínia, Estados Unidos, Charlottesville, Oregon, San Francisco
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar