22:01 16 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Trump falando ao público em 8 de fevereiro de 2016

    Ex-líder da Ku Klux Klan: 'Obrigado, presidente Trump, por dizer a verdade'

    © AFP 2019 / Don EMMERT
    Américas
    URL curta
    1232
    Nos siga no

    Defensor da supremacia branca nos Estados Unidos, o ex-líder da Ku Klux Klan, David Duke, elogiou o presidente norte-americano Donald Trump por “dizer a verdade” sobre os episódios de violência em Charlottesville, no estado americano da Virginia, registrados ao longo do fim de semana e que deixaram ao menos uma pessoa morta.

    “Obrigado, presidente Trump, por sua honestidade e coragem para dizer a verdade sobre Charlottesville e condenar os terroristas de esquerda do movimento ‘Black Lives Matter’ (‘Vidas Negras Importam’, em tradução livre) e antifascistas”, escreveu Duke no Twitter.

    Em uma coletiva de imprensa realizada em Nova York, nesta terça-feira, Trump voltou atrás em seu discurso concedido um dia antes. Ele retirou a crítica exclusiva que havia feito aos nacionalistas, neonazistas e supremacistas brancos pelos enfrentamentos na Virgínia.

    Segundo o presidente dos EUA, “grupos dos dois lados foram maus”.

    “O que acontece com a esquerda alternativa que atacou aqueles que vocês chamam de direita alternativa?”, questionou Trump, criticando a retirada de uma estátua de um general confederado em Charlottesville, que seria simbólico aos nacionalistas e supremacistas.

    Em seu primeiro discurso sobre a violência na Virginia, Trump deixou de citar nominalmente os grupos neonazistas e supremacistas brancos, o que gerou forte crítica da opinião pública dos EUA e da comunidade internacional.

    Contudo, ao criticar tais grupos em um segundo discurso, na segunda-feira, o presidente dos EUA irritou lideranças supremacistas – incluindo Duke, que disse que tais palavras eram um incentivo para que grupos de esquerda pudessem destruir.

    Segundo analistas, Trump recebeu grande apoio eleitoral justamente de tais grupos que defendem o nazismo e a supremacia dos brancos nos EUA.

    Mais:

    Ódio nos EUA: Atropelador de Charlottesville era admirador de Hitler (VÍDEO)
    Lula manda recado para 'seu Trump'
    'Repugnante': Trump condena KKK, neonazistas e supremacistas brancos
    Tags:
    racismo, supremacistas brancos, neonazismo, nazismo, fascismo, terrorismo, Ku Klux Klan, David Duke, Donald Trump, Virginia, Charlottesville, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar