15:43 21 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Soldados norte-americanos no Afeganistão

    Viagra e caça a extraterrestres: gastos ridículos do Pentágono que os deixarão perplexos

    © AFP 2017/ Johannes EISELE
    Américas
    URL curta
    9199981

    O Departamento de Defesa norte-americano é notório por gastar bilhões de dólares com projetos estranhos relacionados com questões de "segurança". O colunista da Sputnik Aleksandr Khrolenko fala daqueles que chamam mais atenção.

    "Segurança acima de tudo." Para as missões espaciais da OTAN e proteção da Terra dos extraterrestres a NASA está recrutando um "oficial de proteção planetária". O candidato deve ter experiência de trabalho em um posto alto de alguma instituição pública, conhecer as especificidades do tema, ter bastante experiência em engenharia e estar pronto para viagens frequentes.

    Adianta-se que este oficial receberá até US$ 187.000, ou seja, mais do que o salário de um general de brigada e apenas duas vezes menos que a remuneração do presidente. Parece que este trabalho, realmente, não é uma brincadeira qualquer, ressalta Khrolenko.

    "Já falamos sobre as 'despesas domésticas' no valor de US$ 125 bilhões e das despesas impressionantes do Pentágono com projetos pouco fundamentados, mas que mesmo assim faziam algum sentido, ou seja, para garantir a segurança dos americanos e seus aliados. Porém, além das ‘despesas de defesa' se podem encontrar exemplos absolutamente absurdos", expressou.

    Por exemplo, ao longo dos últimos 3 anos, o Pentágono gastou mais de US$ 1,5 milhão com Viagra, ou seja, tratando disfunção erétil.

    "Parece que os contribuintes americanos não devem ser obrigados a pagar os problemas dos impotentes de camuflado que, aliás, beneficiariam da abstinência em ambiente de combate. Caso isto seja destinado aos militares na reserva, então sua aposentadoria é a maior do mundo. […] Acho que é suficiente para a manutenção do espírito combativo e seu funcionamento", gracejou.

    Fato interessante: apenas entre os anos 2013 e 2014, os militares americanos gastaram US$ 3,4 milhões do orçamento federal com jogos de cassino, visitas a casas de strip-tease e outras "necessidades" pessoais usando cartões de crédito de serviço.

    "Talvez seja esta a noção que os militares americanos 'únicos' têm sobre o domínio global: constantes viagens grátis pelos trópicos, serviços de prostituição de indígenas, cassinos e álcool. Enquanto isso, engolir o pó do deserto do Registan afegão cabe aos aliados europeus. O espírito empreendedor americano não tem limites", ironiza Aleksandr Khrolenko.

    Porém, quanto à pesquisa sobre as capacidades dos elefantes africanos de detectarem bombas, nesse projeto o Pentágono gastou apenas US$ 50 mil. Logo à partida, ficou claro que os elefantes não têm ambições de trabalhar como sapadores…

    "No entanto, no Continente Negro há muitas outras espécies por estudar", sublinha o jornalista da Sputnik.

    Em 2014, o governo americano expressou mais criatividade gastando US$ 3,2 milhões com o estudo de macacos que consumiam álcool em quantidades excessivas. "Sem dúvida, isto tem a ver com os problemas do Pentágono que é ameaçado pela impotência e alcoolismo tanto como pelos terroristas do Oriente Médio", continua Khrolenko.

    Enquanto isso, no ano que vem Washington planeja aumentar o orçamento militar. O presidente do país, Donald Trump, pediu ao Congresso US$ 639 milhões para os gastos do Pentágono, sendo que isto é US$ 52 milhões mais que no ano corrente.

    "Provavelmente, uma parte deste dinheiro se destinará aos treinos de camarões militares, luta contra espíritos malignos (prática do voodoo), operações de mudança de gênero, serviços tradicionais de prostituição ou estudos da primeira experiência sexual de jovens gays", brinca o analista.

    Para Khrolenko, caso os gastos do Pentágono e do governo americano fossem rigorosamente controlados por americanos honestos, seria difícil explicar a racionalidade das despesas enormes e o aumento anual do orçamento militar.

    Mais:

    O que faz Pentágono mudar sua doutrina nuclear?
    Pentágono está preocupado com publicação de dados secretos sobre bases americanas na Síria
    Editora-chefe da Sputnik: não sabíamos que o Pentágono é tão assustadiço
    Tags:
    gastos militares, despesas, orçamento, Departamento de Defesa dos EUA, Pentágono, OTAN, Afeganistão, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik