00:14 24 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Protestos antigovernamentais na capital venezuelana, Caracas

    EUA ordenam a familiares de diplomatas que deixem a embaixada em Caracas

    © REUTERS / Ivan Alvarado
    Américas
    URL curta
    1536

    Os EUA ordenaram aos familiares dos diplomatas que deixem a embaixada norte-americana em Caracas devido à agitação social, informou o Departamento de Estado dos EUA num novo alerta de viagem para a Venezuela.

    "Este aviso de viagem informa também os cidadãos que em 27 de julho o Departamento ordenou que os familiares dos diplomatas deixassem [a embaixada] e autorizou a partida voluntária dos funcionários públicos da Embaixada em Caracas", lê-se no alerta.

    Os EUA também alertaram os cidadãos norte-americanos para o risco de viajar para a Venezuela por causa do aumento da violência e agitação social e a falta de alimentos e medicamentos. 

    Desde abril, mais de 100 pessoas morreram durante as manifestações. A Procuradoria Geral confirmou na quinta-feira (27) que um adolescente de 16 anos morreu após ser atingido por um tiro durante os protestos em Caracas na quarta-feira (26), aumentando para cinco o números de mortos só nestes dois dias.

    Na entrevista à emissora russa RT em quarta-feira (26) o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, disse que está pronto para atravessar a fronteira para proteger revolução e alertou o seu homólogo norte-americano Donald Trump contra a continuação do bloqueio do seu país.

    Mais:

    Venezuela: 60 pessoas ficaram feridas durante protestos contra o governo em Caracas
    Sob protestos de Caracas, OEA se reúne em Washington para discutir crise da Venezuela
    Tags:
    agitação social, embaixada, manifestações, protestos, diplomacia, Departamento de Estado dos EUA, Nicolás Maduro, Venezuela, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik