22:00 20 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Presidente da Venezuela, Nicolas Maduro

    Maduro: Rússia, China e Índia são os principais aliados da Venezuela

    © REUTERS/ Miraflores Palace/Handout via Reuters
    Américas
    URL curta
    431756244

    O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse nesta sexta-feira que a Assembléia Nacional Constituinte vai se concentrar no desenvolvimento econômico e produtivo e assegurou que o país conta com o apoio das principais economias mundiais.

    Manifestante em Caracas
    © Foto: REUTERS/Andres Martinez Casares
    "A Rússia, a China e a Índia são os nossos três grandes amigos no mundo, e três grandes aliados para o século 21 e além", disse o presidente.

    Maduro pediu a seus ministros para se concentrar nos principais mercados mundiais para aumentar as exportações.

    O chefe de Estado participou nesta sexta-feira do Conselho Nacional de Economia, que foi assistido por ministros, líderes empresariais e candidatos constituintes, e que foi transmitido pela televisão estatal venezuelana.

    O presidente venezuelano disse que a chave para o desenvolvimento de um modelo econômico autônomo é deixar para trás a dependência do petróleo, aumentar a produção, adquirir soberania alimentar, desenvolver uma economia de exportação em parceria com as principais economias mundiais e o comércio justo e estável no modelo socialista misto.

    Durante este evento o presidente condenou os atos de violência que ocorreram nos últimos dias no país e a greve convocada pela oposição na última quinta-feira, 20 de julho.

    O presidente da Venezuela convocou uma Assembléia Nacional Constituinte. A eleição dos seus 545 membros deverá ser realizada no dia 30 de julho, com o objectivo de promover um diálogo nacional com todos os setores.

    No entanto, desde o início deste processo, a oposição vem promovendo grandes manifestações contra o governo e se recusa a participar da iniciativa do presidente Maduro.

    Mais:

    Mercosul se oferece para mediar diálogo entre Governo e oposição na Venezuela
    Secretário-geral da OEA afirma apoiar sanções contra Venezuela
    Presidente da Colômbia: 'o mundo todo' quer revogar a Assembleia Constituinte na Venezuela
    Papa Francisco diz que ora pela Venezuela
    Tiroteio deixa morto e feridos durante votação na Venezuela
    Venezuela: Temer conversa com Leopoldo López e pede 'restabelecimento da democracia'
    Tags:
    Nicolás Maduro, Índia, China, Rússia, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik