13:52 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Christopher Wray

    Candidato a diretor do FBI investigará interferência da Ucrânia nas eleições dos EUA

    © AP Photo/ Lawrence Jackson
    Américas
    URL curta
    571582

    Christopher Wray, indicado por Donald Trump para a diretoria do FBI, afirmou, durante audições no Senado dos EUA, estar disposto a investigar a "interferência ucraniana" nas eleições presidenciais norte-americanas, bem como as "tentativas de desacreditar Trump".

    O senador Lindsey Graham, sugeriu ao Wray que todos os tipos de interferência deveriam ser investigados e, em seguida, leu um artigo da revista Politico sobre a suposta interferência de Kiev nas eleições norte-americanas. Segundo o artigo, o governo ucraniano tentou desacreditar Trump.

    Ao final da leitura, Graham perguntou ao Wray se ele concordava com a gravidade do problema apresentado.

    "Você concorda que a Ucrânia não tinha o direito de interferir nas eleições", perguntou Graham. "Eu concordo", disse Wray. "Ficaria feliz em investigar", completou ele, ao responder a pergunta do parlamentar sobre a necessidade de uma investigação do caso apresentado. 

    Por outro lado, ao responder a pergunta do mesmo senador, o candidato ao cargo do FBI disse não considerar a investigação das relações entre a campanha de Donald Trump e a Rússia de uma "caça às bruxas".

    Mais:

    Rússia está pronta a conceder asilo a ex-diretor do FBI caso seja perseguido nos EUA
    Trump acusa ex-diretor do FBI de covardia
    Ex-diretor do FBI testemunha sobre ligações de Trump com russos
    Ex-diretor do FBI: Trump pediu para 'dar um fim' na investigação sobre interferência russa
    'Interferência russa': americanos não acreditam em Trump...nem no FBI
    Tags:
    sabatina, Senado dos EUA, FBI, Christopher Wray, Lindsey Graham, Ucrânia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik