22:54 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Donald Trump participa do evento de campanha eleitoral em Hershey, Pensilvânia, EUA (foto de arquivo)

    Trump acha que russos 'provavelmente' interferiram nas eleições dos EUA em 2016

    © REUTERS/ Carlo Allegri
    Américas
    URL curta
    1073413

    O presidente norte-americano Donald Trump acredita que a Rússia provavelmente foi responsável pela interferência nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, em 2016, de acordo com o que disse a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, nesta quinta-feira.

    Durante uma coletiva com jornalistas, a porta-voz foi questionada sobre o que Trump pensa a respeito da interferência no pleito presidencial do ano passado. A resposta veio sem demora.

    “Ele acha que foi provavelmente a Rússia”, disse Sanders.

    O Kremlin já negou em mais de uma oportunidade as alegações que teria interferido nas eleições norte-americanas, chamando as acusações de “absurdas”. O presidente russo Vladimir Putin já declarou que o país não interfere nas eleições de outras nações.

    Em outro momento da coletiva, a porta-voz da Casa Branca afirmou que Trump vê o uso da suposta ação de hackers nas eleições de 2016 uma maneira de tentar questionar a vitória do republicano.

    “Eles [democratas] estão tentando deslegitimizar a sua vitória no processo eleitoral e se trata menos da ação dos hackers propriamente dita”, explicou Sanders. “É disso que se trata todo esse processo, de apresentar desculpas para o porquê da derrota democrata”.

    Russos poderiam atacar setor de energia

    Uma carta assinada por 19 senadores democratas pediu nesta quinta-feira que Trump peça ao Departamento de Energia uma investigação a respeito da possibilidade da Rússia em lançar um ataque cibernético contra a infraestrutura do setor nos EUA.

    A mensagem seria a segunda do gênero enviada ao presidente – a primeira, datada de 14 de março, não foi respondida.

    A suspeita dos senadores democratas remete a um episódio envolvendo a Ucrânia, em 2016, quando os russos supostamente teriam realizado um ataque contra uma companhia de energia ucraniana.

    Na mesma carta, os democratas alegam que Trump está cortando recursos de setores que poderiam proteger os EUA de ataques cibernéticos russos.

    Mais:

    Trump promete combater a 'tirania do comunismo'
    Trump: China tentou, mas falhou em ajudar com a Coreia do Norte
    Poroshenko acerta a compra de armas pela Ucrânia em encontro com Trump
    Tags:
    interferência estrangeira, guerra cibernética, ciberataque, eleições 2016, diplomacia, política, Senado dos EUA, Casa Branca, Sarah Sanders, Vladimir Putin, Donald Trump, Rússia, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik