01:15 19 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Torcedores seguram uma faixa com os dizeres Malvinas Argentina - fora piratas, durante as quartas de final da Copa do Mundo de 2014 entre Argentina e Bélgica

    OEA volta a respaldar a Argentina em discussão sobre soberania das Malvinas

    Américas
    URL curta
    442

    A Organização dos Estados Americanos (OEA) voltou a apoiar nesta quarta-feira a reclamação da Argentina a respeito da soberania das Ilhas Malvinas, que seguem sob a influência da Grã-Bretanha.

    A Assembleia Geral da OEA, que acontece nesta semana no México, considerou o tema um “interesse hemisférico” e deu razão às queixas de Buenos Aires, aprovando assim uma resolução de apoio ao governo argentino.

    O documento foi apresentado pelo chanceler brasileiro Aloysio Nunes.

    Segundo a OEA, é preciso que os governos dos dois países retomem as negociações sobre o assunto, “com o objetivo de encontrar uma solução pacifica para esta prolongada controvérsia” que envolve as Malvinas, as Geórgias do Sul e a Sandwich do Sul, além dos espaços marítimos no entorno das ilhas mencionadas.

    Memorial da Guerra das Malvinas, Argentina
    © AP Photo / Natasha Pisarenko

    O governo do presidente argentino Maurício Macri foi elogiado pela OEA por seu “voluntarismo” em explorar “todas as vias possíveis de diálogo”, e sua “atitude construtiva em favor dos habitantes das Ilhas Malvinas”.

    Para o chanceler argentino Jorge Faurie, qualquer solução para essa controvérsia deve ser feita com respeito aos habitantes das ilhas e aos princípios do direito internacional.

    O chamado para as negociações está contemplado em uma resolução de 1965 da Organização das Nações Unidas (ONU), de acordo com a agência Telam. Por outro lado, o governo britânico tem se negado a discutir o assunto, que já gerou uma guerra entre os dois países em 1982.

    Mais:

    Na rota das Malvinas: Por que o Brasil deixa pousarem aviões britânicos?
    'Presença militar nas Malvinas ameaça toda a região'
    Ex-combatente da Guerra das Malvinas: 'Voltei para onde deveria estar minha sepultura'
    Tags:
    diplomacia, sandwich do sul, geórgias do sul, soberania, guerra, ONU, Organização dos Estados Americanos (OEA), Jorge Faurie, Mauricio Macri, Aloysio Nunes, Inglaterra, Reino Unido, Grã-Bretanha, México, Argentina, Ilhas Malvinas, Malvinas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar