14:18 21 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Prédio do Congresso dos EUA em Washington

    Congresso dos EUA considera proposta de criar 'Centro de Resposta à Ameaça Russa'

    © AP Photo / Ted S. Warren
    Américas
    URL curta
    1407

    O congressista do estado de Massachusetts, Joseph Kennedy, apresentou uma iniciativa de criar um Centro Nacional de Resposta à Ameaça Russa (The National Russian Threat Response Center, em inglês).

    De acordo com o projeto da lei, a nova estrutura deve se ocupar da "sincronização e análise de informações" sobre a Rússia, isto é, da recolha de dados secretos, informações provenientes dos canais diplomáticos e das fontes usadas pelas forças de segurança.

    "O ataque da Rússia contra as nossas eleições não é ditado pelo desejo de ajudar algum partido, mas sim pela vontade de diminuir a confiança em relação às nossas instituições e minar as bases da nossa democracia", afirma o jornal Washington Times, citando o político.

    Os autores do documento contam com que a organização ganhe um acesso amplo às informações governamentais. Se o centro for criado, o seu comando será integrado por funcionários da FBI, CIA, Departamento de Estado, Departamento de Justiça, Departamento de Defesa e outras entidades.

    De acordo com os dados do jornal Boston Herald, Kennedy pediu 20 milhões de dólares de financiamento no âmbito dos programas da Inteligência Nacional dos EUA. Em troca disso, a estrutura vai consultar o governo americano e "detectar lacunas" no sistema de recolha dos dados secretos sobre a Rússia. Os iniciadores do projeto contam com que o centro funcione ao longo de 8 anos.

    Segundo frisa o Washington Times, durante a apresentação do projeto de lei, o congressista Kennedy se referiu a um relatório da agência Bloomberg. Este documento, citando pesquisadores anônimos, comunica que o número de "ataques hacker por parte da Rússia" durante as eleições americanas foi maior do que tinha sido comunicado antes. A edição afirma que os sistemas de ao menos 39 dos 50 estados foram hackeados.

    Os serviços secretos americanos acusam a Rússia de "intervenção nas eleições", sendo que a investigação sobre o assunto está sendo conduzida pelo FBI e comitês de inteligência de ambas as câmaras do Congresso.

    Moscou tem rechaçado estas acusações repetidas vezes. De acordo com o presidente do país, Vladimir Putin, os argumentos que se usam para acusar a Rússia, os especialista de IT podem atribuir até a uma criança de 3 anos.

    Mais:

    'Propaganda russa' está destruindo o exército dos EUA, segundo revista norte-americana
    Os 5 submarinos mais perigosos para os adversários da Rússia (FOTOS)
    Chefes dos Estados-Maiores da Rússia e EUA mantêm negociações secretas
    Tags:
    inteligência, ameaça russa, CIA, FBI, Congresso dos EUA, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik