19:21 14 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    714
    Nos siga no

    Um procurador demitido pelo presidente americano Donald Trump disse que "há provas absolutas" para iniciar uma ação judicial contra o suposto líder do mundo livre.

    Preet Bharara, ex-procurador dos EUA no distrito sul de Nova York, disse em uma entrevista à televisão que "há evidências absolutas para começar um caso" de obstrução da justiça contra o presidente.

    Ao defender sua afirmação, Bharara esclareceu: "É muito importante deixar claro que ninguém sabe agora se existe um caso provável de obstrução", ao mesmo tempo que afirma que "também não há base para dizer que não há obstrução, de acordo com o Washington Examiner.

    Com sua entrevista no sábado, Bharara — um cidadão nascido na Índia e naturalizado americano — falou pela primeira vez desde que foi demitido pela administração Trump por razões que nunca foram esclarecidas.

    Comentando o recente depoimento ao Congresso do ex-diretor do FBI James Comey — também demitido por Trump, e também por razões não esclarecidas — Bharara afirmou que concordou com Comey, que, como Bharara, também contesta a natureza das conversas que ele teve com o presidente.

    "O presidente parece ter uma reputação de dizer coisas que não são verdadeiras", disse Bharara sobre suas conversas "desconfortáveis" com Trump.

    O ex-funcionário federal detalhou três telefonemas iniciados por Trump que o faziam sentir "um pouco desconfortável", enquanto o último se tornou presidente-eleito e depois de ter tomado posse. Bharara também observou que seu antigo chefe, o ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, nunca ligou para ele.

    "Pareceu que ele estava tentando cultivar algum tipo de relacionamento", disse Bharara de Trump, citado pelo Washington Examiner.

    Demitido pelo presidente cerca de 22 horas depois de se recusar a retornar um terceiro e último telefonema, Bharara afirmou que ainda não tem "nenhuma ideia do porquê foi demitido".

    "Não me incomoda", afirmou o ex-advogado dos EUA, "estou vivendo uma ótima vida, muito feliz".

    Mais:

    Análise: Comey jogou lenha na fogueira do impeachment, mas também pode ser processado
    Comey desmente matéria do The New York Times sobre relação entre Trump e Rússia
    Tags:
    FBI, Congresso dos EUA, The Washington Examiner, James Comey, Preet Bharara, Donald Trump, Barack Obama, Estados Unidos, Índia, Nova York
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar