16:11 16 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0100
    Nos siga no

    O ex-diretor do FBI, James Comey depõe no Senado dos EUA sobre a relação entre a campanha de Donald Trump e a Rússia. Durante a fala, Comey apontou erros em uma reportagem do The New York Times que mencionava colaboração entre funcionários do então candidato republicano e oficiais russos durante a invasão dos e-mails do Comitê Nacional Democrata.

    O jornal se baseou em declarações de "fontes anônimas" para a reportagem, mas Comey desmentiu os dados.

    "Não era verdade", respondeu Comey. "O desafio, e eu não estou nomeando repórteres, sobre escrever em informações confidenciais é: as pessoas que falam sobre isso geralmente não sabem o que está acontecendo e aqueles que realmente sabem não estão falando sobre isso. E nós não chamamos a imprensa para dizer, 'Ei, você entendeu isso errado sobre esse tópico sensível'. Nós apenas deixamos pra lá", afirmou o ex-diretor do FBI em resposta ao senador Jim Risch.

    O senador Tom Cotton perguntou em seguida se a reportava estava "praticamente toda errada". Comey respondeu que sim.

    A notícia aparentemente falsa do The New York Times criou um grande frenesi e gerou uma cobertura ampla sobre o assunto. No entanto, o próprio texto colocava a informação em descrédito. Iniciado com alegações de interceptação de chamadas entre assessores da campanha de Trump e funcionários da inteligência russa em 2015, a reportagem informava apenas no terceiro parágrafo que "até o momento, não há evidências de cooperação" entre os dois lados.

    "A coisa toda é aparentemente sem sentido", finalizou Comey.

    Mais:

    Trump: 'Não estamos nos dando bem com a Rússia'
    Zakharova: 'Devemos dar uma chance a Trump para melhorar relações com a Rússia'
    Trump diz que tem direito a trocar informações com a Rússia
    Trump é acusado de pedir o fim da investigação sobre laços entre Flynn e Rússia
    Tags:
    Rússia, Estados Unidos, James Comey, Donald Trump, Tom Cotton, Jim Risch, The New York Times, FBI, Comitê Nacional Democrata, Senado dos EUA, Comissão Especial de Inteligência do Senado dos EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar