12:24 06 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Navio da Marinha norte-americana no mar da China Meridional

    Oficial da Marinha dos EUA passará 6 anos na prisão por contar sigilos a namoradas

    © REUTERS / Romeo Ranoco
    Américas
    URL curta
    131
    Nos siga no

    O capitão-tenente da Marinha dos EUA Edward C. Lin foi condenado a 6 anos de prisão por divulgação de dados secretos, comunica a agência Associated Press.

    Mais cedo no último mês de maio, o militar se reconheceu culpado de tratamento negligente de informações classificadas, entrega de dados referentes à defesa nacional e não referência dos contatos que tinha fora do país, informa AP.

    Inicialmente, em abril de 2016, Lin foi acusado de espionagem, mas depois a sentença foi anulada, informa o portal Military.ru.

    O oficial foi pela primeira vez considerado como suspeito nos finais de 2014. O FBI descobriu que Lin não tinha comunicado seus contatos com militares taiwaneses e mulheres chinesas, uma das quais ele conheceu em um salão de massagem no Havaí.

    Lin também reconheceu que tinha passado informações classificadas a uma cidadã americana que estava fazendo lobby por um dos partidos políticos taiwaneses dentro de Washington.

    Além disso, ele partilhava dados com uma mulher, chamada Katherine Wu, que se fazia passar por emigrante taiwanesa, mas que na realidade era agente do FBI. Durante a audiência de julgamento, o militar reconheceu que tinha divulgado os segredos militares para "impressionar" a namorada.

    Mais:

    Funcionária do FBI se casa com terrorista do Daesh
    FBI publica fotos inéditas do atentado 9/11 contra o Pentágono
    'Inteligência russa não teve contato com o Wikileaks', conclui FBI
    Tags:
    agentes secretos, serviços secretos, sigilo, Marinha, FBI, Taiwan, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar