21:25 21 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    010
    Nos siga no

    O presidente Donald Trump teria informado a confidentes de que os Estados Unidos vão se retirar do Acordo de Paris sobre mudanças climáticas, visto pelo republicano como ameaça fábricas e plantas industriais em todo o país.

    O Acordo, o maior em toda a história, foi assinado por 195 países em 2015 e estabelece metas a longo prazo para cada nação na redução das emissões de dióxido de carbono para proteger o planeta de um desastre ambiental. A intenção é manter o aumento da temperatura global média abaixo de 2 graus Celsius acima do nível pré-industrial, reduzindo as emissões de gases de efeito estufa.

    O presidente dos EUA confidenciou a várias pessoas relacionadas à questão, incluindo o Administrador da Agência de Proteção Ambiental dos EUA, Scott Pruitt, que planeja retirar o país do acordo. Pelo Twitter, o republicano disse que a decisão sobre a participação dos EUA seria tomada na próxima semana.

    Trump ameaçou repetidamente retirar-se do acordo de Paris uma vez que o pleno cumprimento reduziria o PIB dos EUA em US $ 2,5 trilhões na próxima década.

    No entanto, o processo de saída não deve ser fácil, já que o documento só o permite a partir de 4 anos de assinatura. Caso decida por ignorar o acordo, Trump só vai poder retirar oficialmente os EUA dos compromissos firmados a partir de 2019.

    Mais:

    Temendo nova política climática dos EUA, Brasil muda o tom quanto a lobistas
    Se você se preocupa com mudanças climáticas, Donald Trump não é seu único inimigo
    Tags:
    Estados Unidos, Donald Trump, Scott Pruitt, Twitter, Agência de Proteção Ambiental dos EUA, Convenção-Quadro das Nações Unidas para as Mudanças Climáticas, Acordo de Paris
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar