09:01 18 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Militantes do Daesh

    Presidente das Filipinas não permitirá que Daesh penetre no país

    © AP Photo / AP Photo via militant website, File
    Américas
    URL curta
    7 0 0

    O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, declarou que irá impedir o Daesh (organização terrorista proibida em muitos países, incluindo a Rússia) de penetrar no território do seu país.

    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, e seu homólogo filipino, Rodrigo Duterte
    © Sputnik / Alexei Nikolskyi
    "Não permitirei que o Daesh entre [no país]", afirmou Duterte no decurso da coletiva de imprensa que foi transmitida pelo canal russo RT.

    Mais cedo, o presidente das Filipinas esteva de visita à Rússia, mas teve de interrompê-la devido a confrontos armados ininterruptos no seu país. Na terça-feira (23) à tarde, se soube que Duterte introduziu a lei marcial na província de Mindanau após confrontos do exército com um grupo que apoia o Daesh.

    O presidente destacou, no decurso da sua intervenção, que deixará seu cargo caso não consiga combater os problemas internos do país, em particular, o terrorismo:

    "Se não for competente e capaz de garantir a ordem neste país, nesse caso permitam-me que saia e ceda o [meu] lugar a qualquer outra pessoa", adicionou.

    Entretanto, o líder filipino destacou que sua reposta ao terrorismo será "firme". Ele também apontou que "não irá hesitar" e fará tudo o que for possível para combater o terrorismo.

    Mais:

    Duterte quer convencer Putin a fornecer armas às Filipinas
    Duterte faz nova advertência aos EUA mas chama Trump de 'amigo'
    Deputados filipinos votam contra impeachment do presidente Duterte
    Duterte afirma estar pronto para 'comer' terrorista se lhe derem sal e vinagre
    Tags:
    coalisão, lei marcial, posse, país, combate ao terrorismo, Daesh, Rodrigo Duterte, Rússia, Filipinas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik