16:08 20 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Extinção de fogo durante os protestos contra o presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, em Caracas

    Presidente de estatal petrolífera venezuelana denuncia ataque contra sede da empresa

    © REUTERS/ Carlos Garcia Rawlins
    Américas
    URL curta
    0 55221

    Grupos supostamente ligados à oposição venezuelana atacaram a sede da empresa petrolífera estatal "Petróleos de Venezuela" (PDVSA), localizada em Baruta na segunda-feira.

    O presidente da companhia, Eulogio Del Pino, denunciou os ataques pelo Twitter, postando uma foto de supostos manifestantes da oposição cometendo o crime.

    Pela mesma rede social, porém, internautas reportaram que tropas da Guarda Nacional Bolivariana (GNB) e civis armados dispararam contra manifestantes em torno do Centro Internacional para a Educação e Desenvolvimento (CRED) da Petroleos de Venezuela.

    A GNB usou gás lacrimogêneo e homens não identificados posicionados dentro da estatal dispararam armas de fogo contra manifestantes. Segundo opositores, o ataque armado teria desencadeado a reação.

    Telegram

    Siga Sputnik Brasil no Telegram. Todas as notícias mundiais do momento em um só canal. Não perca!

    Mais:

    'Há duplos padrões e abordagem seletiva na mídia internacional em relação à Venezuela'
    Mesmo dividida, OEA busca solução para a crise da Venezuela
    Maduro acusa Trump de tentar ‘intervenção imperialista’ na Venezuela
    Rússia ajudará Venezuela a resolver crise do pão
    Tags:
    Molotov, protestos, GNB, Petroleos de Venezuela, Centro Internacional para a Educação e Desenvolvimento, Guarda Nacional Bolivariana, Twitter, Eulogio del Pino, Baruta, Miranda, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik