17:36 03 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 31
    Nos siga no

    De acordo com um relatório do Diretor de Inteligência Nacional, Dan Coats, os Estados Unidos acreditam ser improvável que a crise na Síria seja resolvida neste ano.

    "Estimamos que o regime sírio apoiado pela Rússia e Irã manterá seu ímpeto no campo de batalha, mas é improvável que o regime e a oposição cheguem a um acordo sobre a resolução política em 2017", diz o texto do documento.

    Ele ressalta que Damasco se comprometeu a participar de negociações de paz, mas "é improvável que faça nada mais do que concessões cosméticas à oposição".

    No entanto, a oposição, segundo o relatório, é capaz de contra-atacar o que provavelmente impedirá Damasco de recuperar o controle dos territórios ocidentais e do sul da Síria.

    A Síria vive um conflito armado desde março de 2011, que matou 300 mil a 400 mil pessoas, segundo dados da ONU. Tropas do governo estão enfrentando grupos armados de oposição e organizações terroristas, incluindo o Daesh (autodenominado Estado Islâmico) e a Frente al-Nusra, ambos proibidos na Rússia e em vários outros países.

    Mais:

    Todos os membros das conversações sobre Síria chegam a Astana para buscar paz na Síria
    Conselheiro da ONU defende participação de Assad em processo de paz para a Síria
    Opinião: transferência das Colinas de Golã para Israel arruinará progresso da paz na Síria
    Diálogo interparlamentar: Será possível reanimar processo de paz na Síria? (VÍDEO)
    Delegações da Turquia e da oposição síria chegam a Astana para conversações de paz
    Tags:
    Inteligência Nacional dos Estados Unidos, Daesh, Frente al-Nusra, ONU, Estado Islâmico, Dan Coats, Estados Unidos, Damasco, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar