10:27 20 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Nicolás Maduro, presidente da Venezuela

    Nicolás Maduro convoca Assembleia Nacional Constituinte na Venezuela (VÍDEO)

    Américas
    URL curta
    Presidente contra Parlamento: Constituinte venezuelana (7)
    26315

    O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, convocou a Assembleia Nacional Constituinte para "alcançar a paz necessária à República".

    Maduro ativou o artigo 347 para convocar o Poder Constituinte Original "para que a classe trabalhadora e o povo convocassem a Assembleia Nacional Constituinte".

    Protestos na Venezuela, arquivo
    © AP Photo / Ariana Cubillos
    Com este passo, o presidente da Venezuela anunciou que pretende "superar o golpe" e "melhorar o sistema econômico, social e político" do país. Prevê-se que o povo eleja cerca de 500 constituintes por meio de voto direto.

    Maduro prometeu "uma Constituinte cidadã, popular, dos trabalhadores, camponeses, indígenas, juvenis, dos adultos, feminista, bolivariana e profundamente chavista pelo democrático e popular".

    O anúncio aconteceu em uma cerimônia realizada na Avenida Bolívar, no centro de Caracas, onde milhares de pessoas se reuniram para comemorar o Dia Internacional dos Trabalhadores.

    "Um golpe como esse que está ativado só se derrotar com a Constituição na mão", disse o presidente, clamando por uma "união cívico-militar".

    Como parte do convite, o presidente venezuelano pediu a constitucionalização de missões sociais, como a Missão 'Barrio Adentro', a Missão de Transportes, a Missão Alimentar, a Missão Barrio Nuevo, o Barrio Tricolor e a Missão Habitacional.

    Tema:
    Presidente contra Parlamento: Constituinte venezuelana (7)

    Mais:

    Revolução na Venezuela: por que o país se retira da OEA?
    Protestos na Venezuela somam mais de 1,5 mil detidos
    A Macri, Trump chama Venezuela de 'desastre'
    Assad culpa EUA por conflitos na Síria e na Venezuela
    Tags:
    Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela, Nicolás Maduro, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar