05:37 24 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Porta-aviões dos EUA Carl Vinson no oceano pacífico, em 30 de janeiro de 2017

    Almirante norte-americano: somos capazes de nos defender dos mísseis norte-coreanos

    © REUTERS/ Marinha dos EUS
    Américas
    URL curta
    Tensão sem precedentes entre Coreia do Norte e EUA (185)
    133785714

    As Forças Armadas norte-americanas serão capazes de se defender de um eventual ataque por parte da Coreia do Norte, estima o almirante Harry Harris JR, comandante da Frota do Pacífico dos EUA.

    Os navios dos EUA podem repelir um ataque de mísseis balísticos norte-coreanos em caso de um conflito militar perto da península Coreana, declarou na quarta (27) o almirante norte-americano Harry Harris JR. 

    "Temos navios com mísseis balísticos no mar do Japão (também conhecido como mar do Leste) que são capazes de nos proteger[…]A Coreia do Norte não possui mísseis balísticos antinavio. É fácil nos defendermos contra estas armas que a Coreia do Norte pode utilizar contra o nosso grupo aeronaval", sublinhou ele, falando perante o Congresso dos EUA. 

    Ultimamente as tensões entre a Coreia do Norte e os EUA estão ao rubro por causa dos testes de mísseis do exército norte-coreano e das suspeitas sobre um possível novo teste nuclear por parte de Pyongyang. 

    ​Devido à escalada das tensões muitos especialistas têm feito previsões sobre as consequências de um conflito entre os dois países. 

    Assim, o Daily Star estima que um eventual ataque da Coreia do Norte aos EUA vai causar milhares de vítimas entre a população norte-americana. No caso de um ataque por parte da Coreia do Norte, mais de 60 mil de pessoas podem morrer, estima o jornal. 

    Tema:
    Tensão sem precedentes entre Coreia do Norte e EUA (185)

    Mais:

    EUA consideram incluir Coreia do Norte na lista de países que apoiam o terrorismo
    Coreia do Norte na ONU: 'Vamos até o fim com confrontamento dos EUA'
    Tags:
    capacidade militar, defesa, analista, navios, mísseis, previsão, ataque, conflito, Frota do Pacífico, Harry Harris, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik