02:47 15 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    125
    Nos siga no

    O ministro do Desenvolvimento Econômico da Itália, Carlo Calenda, disse que os ministros de energia dos países do G7 não assinaram uma declaração final conjunta por causa dos Estados Unidos estarem revisando suas políticas de energia e clima.

    Os ministros da Energia dos países do G7 não adotaram a declaração final porque os Estados Unidos estão revisando suas políticas sobre energia e clima, afirmou segunda-feira o ministro italiano de Desenvolvimento Econômico, Carlo Calenda, à margem da cúpula do G7.

    "Resultou ser impossível assinar uma declaração conjunta que incluísse todos os itens da agenda", disse Calenda, citada pela agência Askanews.

    Mais cedo na segunda-feira, o ministro francês de Ecologia, Desenvolvimento Sustentável e Energia Segolene Royal disse que o secretário de Energia dos EUA Rick Perry não mencionou o retorno às políticas anteriores sobre mudança climática.

    Em 28 de março, o presidente dos EUA, Donald Trump, assinou uma ordem executiva anulando várias políticas climáticas introduzidas pela antiga administração. Não está claro se Trump estará disposto e capaz de se retirar do acordo climático de Paris de 2015 assinado pelo ex-presidente dos EUA, Barack Obama.

    Em 5 de outubro de 2016, Obama ratificou formalmente o acordo climático de Paris, limitando seu legado ambiental ao longo da Presidência. Em 4 de novembro de 2016, o Acordo de Paris sobre as mudanças climáticas entrou em vigor após ter sido ratificado por 111 países.

    Mais:

    Relações com Rússia podem provocar discórdia no G7
    Hora de agir: Acordo de Paris sobre mudanças climáticas entra em vigor
    Temer reitera adesão do Brasil ao Acordo de Paris sobre Mudança do Clima
    Tags:
    Acordo de Paris, Askanews, Ministério da Ecologia, Desenvolvimento Sustentável e Energia da França, Ministério do Desenvolvimento Econômico da Itália, G7, Carlo Calenda, Segolene Royal, Donald Trump, Barack Obama, Estados Unidos, Itália, França, Paris
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar