11:12 16 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Manifestantes pedem o fim da guerra na Síria durante protesto em frente à Casa Branca

    Dezenas de cidades dos EUA têm protestos contra ataque americano à Síria

    © @BAMNecessary
    Américas
    URL curta
    Ataque norte-americano contra base aérea síria (82)
    71486
    Nos siga no

    Ativistas e cidadãos em geral tomaram as ruas de diversas cidades dos Estados Unidos nesta sexta-feira para protestar contra o recente ataque ordenado pelo presidente Donald Trump contra uma base aérea das Forças Armadas da Síria.

    Em Washington D.C., capital do país, uma multidão se reuniu em frente à Casa Branca para gritar palavras de ordem e indignação contra o atual chefe de Estado norte-americano, que, em sua campanha eleitoral, tinha prometido interferir menos em assuntos de outros países e se preocupar mais com questões internas dos EUA

    No coração financeiro dos Estados Unidos, Nova York, e também em Chicago, os manifestantes ocuparam áreas próximas à Trump Tower e ao Trump International Hotel and Tower pedindo o fim da guerra na república árabe.

    "Jogar bombas na Síria depois de proibir a entrada de refugiados sírios é como trancar pessoas em um prédio e depois incendiá-lo", afirmaram manifestantes no Twitter:

    Em Boston, Massachusetts, americanos dizem que querem diplomacia para resolver a questão síria, e não mísseis.

    Na madrugada desta sexta-feira, noite de quinta no Brasil, os destróieres americanos USS Porter e USS Ross, posicionados no Mediterrâneo, dispararam 59 mísseis Tomahawk contra a base síria de Shayrat, perto da cidade de Homs, provocando a morte de 16 pessoas e destruindo uma série de equipamentos, veículos e estruturas no local.

    A administração Trump alegou que o bombardeio era uma retaliação pelo fato de que o aeródromo havia sido utilizado como ponto de partida para o ataque com armas químicas em Idlib no último dia 4, que Washington e boa parte do Ocidente atribuem ao governo sírio, mesmo sem evidências. No entanto, para os envolvidos nas manifestações que ocorrem em pelo menos 35 cidades dos EUA, a motivação humanitária de Trump não passa de uma desculpa, muito parecida com a utilizada por George W. Bush em 2003 (invasão do Iraque), para atacar a Síria com o objetivo de derrubar o atual regime, matando ainda mais civis durante o processo.

    Tema:
    Ataque norte-americano contra base aérea síria (82)

    Mais:

    Primeiro-ministro russo: objetivo dos EUA é a derrubada do governo legítimo da Síria
    'Ataque contra base aérea síria poderá ter consequências irreversíveis para EUA'
    Apoiadores de Trump se revoltam com ataque dos EUA na Síria
    Apresentador dos EUA classificou ataque de mísseis à base síria como 'belo'
    Base de Shayrat atacada pelos EUA era um dos aeródromos mais seguros da Síria
    Daily Mail remove artigo sobre plano dos EUA para organizar ataque químico na Síria
    Embaixada dos EUA na Rússia pede cautela aos americanos no país 'devido ao clima político'
    Tags:
    protesto, manifestação, armas químicas, ataque, Tomahawk, Donald Trump, Shayrat, Mediterrâneo, Homs, Massachusetts, Pensilvânia, Idlib, Filadélfia, Boston, Chicago, Nova York, Iraque, Síria, Ocidente, EUA, Washington
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar