04:22 17 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Hacker

    Hackers são presos acusados de invadir e-mails e chantagear funcionários da Casa Branca

    © flickr.com / Ivan David Gomez Arce
    Américas
    URL curta
    201

    A polícia de Dubai prendeu três cidadãos estrangeiros acusados de invadir contas de e-mail de cinco funcionários da Casa Branca em um plano de chantagem, informou a mídia nos Emirados Árabes Unidos.

    Saud al-Khalidi, da polícia de Dubai, disse ao jornal Al Bayan que uma "gangue africana" havia invadido as contas de e-mail e obtido "informações altamente confidenciais", informou a Business Insider.

    Quando a polícia invadiu o apartamento que os suspeitos estavam compartilhando, os três teriam resistido à polícia e tentado fugir. Dentro do apartamento, a polícia encontrou informações sobre cinco milhões de contas bancárias, software de hackers e milhões de dólares em ativos.

    Os Estados Unidos teriam solicitado aos Emirados Árabes Unidos ajuda no rastreamento dos suspeitos.

    "O Major Al Khaledi disse que a Polícia de Dubai vai entregar todos os arquivos da prisão, documentos e provas que mostram que a quadrilha hackeou centenas de contas de funcionários de vários países", relatou o Khaleej Times. "Os EUA elogiaram os Emirados Árabes Unidos por sua rápida resposta e cooperação que levaram à prisão da quadrilha".

    Depois que os três homens completarem suas sentenças de prisão nos Emirados Árabes Unidos, eles serão entregues aos Estados Unidos, onde provavelmente enfrentarão acusações mais severas.

    Os funcionários da Casa Branca que foram alvo não foram nomeados.

    Mais:

    Russo descobre que seus servidores foram usados em ataques hacker contra EUA
    Washington acusa governo russo de ordenar ataques hacker aos EUA
    Inteligência dos EUA acusa Rússia de estar por trás do hacker Guccifer e do site DCLeaks
    Tags:
    Khaleej Times, Al Bayan, Business Insider, Casa Branca, Saud al-Khalidi, al-Khaledi, Estados Unidos, Emirados Árabes Unidos, Dubai, África
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar