02:45 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Nicolás Maduro, presidente da Venezuela

    Sob protestos de Caracas, OEA se reúne em Washington para discutir crise da Venezuela

    © REUTERS/ Carlos Garcia Rawlins
    Américas
    URL curta
    2161136

    O Conselho Permanente da Organização dos Estados Americanos (OEA) começou nesta terça-feira (28) em sua sede em Washington uma reunião especial para discutir a crise política e econômica na Venezuela, apesar dos protestos veementes de Caracas, que considera a reunião ilegal.

    A sessão foi convocada por 18 dos 34 países membros da organização. Entre esses 18, estão os 14 que na semana passada emitiram um comunicado exigindo da Venezuela a publicação de um calendário eleitoral, o respeito pelo Poder Legislativo (que tem maioria na oposição) e a libertação de políticos da oposição que se encontram presos.

    Além disso, os 14 países disseram apoiar os esforços para o reinício do diálogo congelado entre o governo e a oposição venezuelana, com mediação internacional.

    Os representantes dos 34 países membros da OEA também discutiram um documento de 75 páginas apresentado pelo secretário-geral Luis Almagro, que afirma que a ordem democrática foi quebrada na Venezuela.

    A ministra venezuelana das Relações Exteriores, Delcy Rodríguez, se dirigiu na segunda-feira (27) ao Conselho da OEA e criticou duramente todas essas iniciativas que, segundo Caracas, são parte de um plano para uma intervenção internacional contra o país latino-americano.

    Mais:

    Quatorze países da OEA pediram por eleições na Venezuela
    OEA adota declaração de apoio a diálogo na Venezuela
    Maduro acusa EUA de pressionar governos para apoiar interferência na Venezuela
    Tags:
    crise, reunião, conselho permanente, Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, Nicolas Maduro, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik