12:30 18 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    O diretor da Campanha da Trump, Paul Manafort, percorre o salão antes da sessão de abertura da Convenção Nacional Republicana em Cleveland, julho de 2016.

    Diretor de campanha de Trump concorda em testemunhar sobre 'interferência russa'

    © AP Photo / Carolyn Kaster
    Américas
    URL curta
    1031

    Paul Manafort vai ser entrevistado pelos Comitês de Inteligência da Câmara e do Senado como parte das investigações sobre a interferência da Rússia na eleição presidencial, reporta o Politico.

    O consultor tem sido questionado nas últimas semanas pelo trabalho de lobby que realiza para clientes ligados ao governo da Rússia. Segundo a Associated Press, Manafort trabalhou há dez anos promovendo os interesses do presidente russo, Vladimir Putin.

    Anteriormente, o presidente do Comitê de Inteligência da Câmara, o republicano Devin Nunes afirmou que ainda não havia sido decidido se Manafort compareceria perante o seu painel para uma audiência pública ou uma entrevista privada. 

    Nunes disse depois que o advogado de Manafort entrou em contato com a comissão e ofereceu seu cliente para uma entrevista. O aconselhamento jurídico de Manafort chegou ao Comitê de Inteligência do Senado com a mesma oferta, de acordo com uma fonte do Senado.

    "Manafort instruiu seus representantes a entrar em contato com o Comitê e oferecer informações voluntárias sobre alegações recentes sobre a interferência russa na eleição", disse Jason Maloni, porta-voz de Manafort. "Manafort […] ele aguarda com expectativa o encontro com aqueles que conduzem investigações sérias sobre essas questões para discutir os fatos".

    Tags:
    Comitê de Inteligência da Câmara dos Deputados dos EUA, Comitê de Inteligência do Senado dos EUA, Senado dos EUA, Politico, Associated Press, Paul Manafort, Jason Maloni, Devin Nunes, Rússia, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik