05:42 15 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Facebook

    Escândalo: 850 militares americanos compartilharam fotos nuas no Facebook

    © flickr.com/ Robert S. Donovan
    Américas
    URL curta
    312

    O representante democrata da Califórnia, Jackie Speier, anunciou na quinta-feira que o Serviço Naval de Investigação Criminal (NCIS) identificou 700 fuzileiros ativos e 150 na reserva que compartilharam imagens comprometedoras e muitas vezes obtidas ilegalmente de membros do serviço no Facebook, sem o conhecimento ou consentimento da vítima.

    Cerca de 1.200 indivíduos, entre eles fuzileiros, eram membros do grupo "Marines United" do Facebook através do qual as fotos eram compartilhadas.

    Speier, o democrata de alto escalão do Subcomitê de Pessoal Militar dos Serviços Armados, comentou: "Estou furioso, estou triste e estou frustrado por termos chegamos a este ponto".

    O presidente do subcomitê, o representante republicano do Texas, Mac Thornberry, observou que, embora não pudesse confirmar os dados de Speier, também não contestava os números.

    Durante uma audiência no Senado recentemente, a senadora democrata de Nova Iorque, Kirsten Gillibrand, criticou fortemente o comandante Robert Neller por permitir um clima que encorajava o comportamento antiético e às vezes ilegal de quem participava da página de compartilhamento de imagens do Facebook.

    As forças armadas dos EUA têm adicionado mais pessoal feminino na última década, inclusive em posições de combate. À medida que mais mulheres aderiram às linhas militares, os relatos de assédio e abuso sexual aumentaram.

    Mais:

    Mídia: Pentágono analisa publicação de fotos de suas militares nuas
    Tags:
    NCIS, Serviço Naval de Investigação Criminal, Senado dos EUA, Facebook, Marines United, Subcomitê de Pessoal Militar dos Serviços Armados, Jackie Speier, Mac Thornberry, Kirsten Gillibrand, Robert Neller, Califórnia, Texas, Nova Iorque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik