08:53 29 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    12725
    Nos siga no

    O russo Mark Vartanyan foi extraditado da Noruega para os EUA e levado a um tribunal federal, onde foi acusado de fraude informática, disse o Departamento de Justiça (DOJ) nesta terça-feira. Se condenado, Vartanyan pode cumprir até 75 anos de prisão.

    "Vartanyan, também conhecido como 'Kolypto'… supostamente desenvolveu, melhorou e manteve o pernicioso 'Citadel', um programa de computador malicioso. Ele foi levado a um tribunal federal após a sua extradição da Noruega em dezembro de 2016", observou o DOJ.

    Maria Zakharova, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores russo, disse que a extradição para os EUA por países terceiros é inaceitável. A decisão do DOJ mostra que a Noruega fechou os olhos e ignorado o direito internacional, disse Zakharova.

    Vartanyan, trabalhava desde 2012 para a empresa norueguesa Dignio, que desenvolve produtos de dados. Ele se mudou para a Noruega em 2014. De acordo com o FBI, o acusado é a mente por trás do Citadel, usado para cibercrimes. Antes de ser extraditado, o russo cumpriu dois anos de vigilância na Noruega.

    ​Autoridades russas acreditam que as provas contra Vartanyan são fracas e argumentam que o caso é motivado por interesses políticos.

    Tags:
    Citadel, Citadel, Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Departamento de Justiça dos Estados Unidos, Mark Vartanyan, FBI, Maria Zakharova, Estados Unidos, Noruega, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar