22:24 06 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    O Senado da Colômbia aprovou nesta segunda-feira uma reforma constitucional que criará tribunais especiais para crimes de guerra, um componente chave do histórico acordo de paz alcançado entre o governo e a guerrilha das FARC, após cinco décadas de conflito armado.

    O anúncio foi feito via Twitter pelo Senado colombiano após o debate e a votação da chamada Jurisdição Especial para a Paz (JEP). 

    O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, ganhou o Prêmio Nobel da Paz em outubro por seus esforços para acabar com o conflito em seu país, que envolveu grupos rebeldes de esquerda, unidades paramilitares de direita, cartéis de drogas e o exército.

    A JEP se encarregará de investigar, condenar e punir os responsáveis pelos crimes mais graves cometidos durante a guerra, como genocídio, sequestro, desaparecimento forçado, tortura, deslocamento forçado, violência sexual, prostituição forçada e escravidão sexual, entre outros.


    Mais:

    Colômbia: 'O sucesso da luta contra a droga depende dos EUA reduzirem o consumo'
    'Diálogo com a guerrilha ELN será célere, mas não espere por paz express', avisa Colômbia
    Colômbia aprova lei de anistia para FARC
    Um ganhador do Nobel pode estar envolvido em corrupção da Odebrecht
    Tags:
    tribunal, crimes de guerra, conflito armado, paz, acordo, FARC, Jurisdição Especial para a Paz, JEP, Colômbia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar