16:13 18 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    8170
    Nos siga no

    Os troteiros russos Vladimir Kuznetsov (Vovan) e Aleksei Stolyarov (Lexus) 'advertiram' senador dos EUA John McCain sobre possível ataque aos seus servidores e que hackers estão preparando informações comprometedoras contra ele, comunica a edição Life.

    Mais anteriormente, Vovan e Lexus contaram que passaram trotes para os senadores norte-americanos John McCain, Lindsey Graham, bem como para o líder da maioria dos republicanos do Congresso, Mitch McConnell. 

    Os troteiros, durante ligações telefônicas, passaram-se pelo primeiro-ministro da Ucrânia, Vladimir Groisman. Durante a conversa com McCain, o senador norte-americano prometeu se proteger dos hackers russos Abyrvalg e Slavik, que foram incluídos na lista de sanções de Barack Obama. 

    Os troteiros disseram ao republicano que as autoridades russas alegadamente teriam posicionado Lexus e Vovan contra ele (os próprios troteiros que conversavam com McCain). 

    "Agradeço muito pela informação. Sem dúvida, vou acompanhar atentamente o conteúdo das minhas conversas relativamente a questões da segurança nacional. Obrigado, caro, espero me encontrar convosco. Ganharemos esta batalha", afirmou McCain sem saber que tudo não passava de um trote. 

    Além disso, o "primeiro-ministro ucraniano" disse a McCain que a Rússia está preparando informações comprometedoras contra ele relacionadas a trabalhos realizados por ele para serviços secretos da Rússia desde quando participou da guerra do Vietnã.  

    "Esperarei isso. Obrigado, primeiro-ministro, vou esperar publicações sobre como nossos amigos do Vietnã mexeram com minha mente. Haha. Obrigado, primeiro-ministro. Na verdade, espero ler detalhes sobre isso. Será que seu enviado me contará mais detalhes?", cita a Life as palavras de McCain.

    Durante a conversa com Vovan e Lexus, o senador também confessou que está fazendo todo o possível para manter as sanções contra a Rússia. 

    McCain acrescentou também que, após a posse de Trump, o Senado vem enfrentando situação difícil. 

    "Estou surpreso que após conversa com Putin não foram dado comentários sobre sanções. Mas então, meu amigo, eu não posso prever nada", a edição cita as palavras do político norte-americano.

    No trote, McCain admitiu também que o novo secretário de Estado, apesar de ser considerado amigo de Putin, agirá cautelosamente. "Eu também sei que o general Mattis é a favor das sanções e ele é muito influente", Life cita as palavras do senador.

    Mais:

    McCain: 3 presidentes dos EUA fracassaram em 'reiniciar' relações com Rússia
    McCain: militares norte-americanos devem permanecer na Lituânia
    Tags:
    segurança, hackers, sanções, conversa, senador, trote, Congresso, John McCain, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar