03:43 25 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    110
    Nos siga no

    O Ministério do Interior do Peru prometeu nesta sexta-feira uma recompensa equivalente a 30 mil dólares norte-americanos por informações que levem ao paradeiro do ex-presidente Alejandro Toledo (2001-2006), procurado por ter recebido subornos da Odebrecht.

    "Precisamos encontrar ele. Esse é o nosso objetivo", disse o ministro do Interior, Carlos Basombrio, nesta sexta-feira em declarações ao Canal N.

    A justiça do país aceitou na noite desta quinta-feira o pedido do Ministério Público de prisão preventiva para Toledo, acusado de tráfico de influência e lavagem de dinheiro, e solicitou mandados de captura nacionais e internacionais.

    Por sua vez, a Presidência do Conselho de Ministros emitiu um comunicado na sexta-feira assegurando ter informações precisas de que Toledo estaria em São Francisco.

    "O Ministério das Relações Exteriores iniciou todos os arranjos com o Departamento de Estado (EUA) para atuar junto às agências para a realização da detenção e deportação", afirmou o ministro Basombrio.

    As autoridades peruanas temem, entretanto, que Toledo tente fugir para Israel, pois sua esposa Eliane Karp é cidadã do país, com o qual Peru não tem um tratado de extradição.

    Toledo foi acusado pelo ex-diretor da Odebrecht no Peru, Jorge Barata, de ter recebido 20 milhões de dólares da empresa em troca de favorecimento em licitação para construir partes da rodovia Interoceânica Sul.

    Toledo foi um dos principais opositores do regime autoritário de Alberto Fujimori (1990-2000).

    Mais:

    Lava-Jato chega ao Peru: Congresso forma comissão
    Espíritos e xamãs: Peru reza para influenciar eleições nos EUA (VÍDEO)
    Peru: PPK comemora 100 dias de governo e defende luta contra corrupção
    Tags:
    mandado de prisão, corrupção, Odebrecht, Alejandro Toledo, Peru
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar