21:41 21 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Senado dos EUA em Washington

    EUA reorientam centro antiterrorista para guerra midiática contra a Rússia

    © flickr.com/ rj_schmidt
    Américas
    URL curta
    128
    Nos siga no

    Enquanto o presidente Trump está apelando à cooperação com a Rússia, os políticos norte-americanos querem evitar “a intervenção russa no processo democrático dos EUA” - e estão canalizando dezenas de milhões de dólares para uma iniciativa de contrapropaganda.

    Os EUA estão estabelecendo um novo centro para a guerra midiática contra a Rússia. O centro funcionará no “escritório interinstitucional pouco conhecido alojado no Departamento de Estado, chamado Centro de Engajamento Global (GEC)”, informa o portal The Daily Beast.

    A iniciativa está sendo posta em prática por dois senadores: o republicano Rob Portman e o democrata Chris Murphy. Segundo a edição, o centro iniciará os trabalhos "ainda este ano", tendo já sido canalizados 160 milhões de dólares para financiar o projeto por dois anos.

    O Centro "vai monitorar campanhas de propaganda estrangeiras, analisar a sua tática e opor-lhes resistência através de subsídios a jornalistas estrangeiros, organizações públicas e empresas privadas". Entre eles estão a BellingCat e a StopFake.org.

    O Centro foi planejado ainda durante o mandato do ex-presidente norte-americano Barack Obama para contrariar a propaganda do grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico, proibido em muitos países, incluindo na Rússia).

    "A medida de Portman-Murphy expandiu o alcance do centro, de maneira a direcionar a sua ação contra a propaganda de atores estatais, incluindo a Rússia como principal antagonista", escreve o The Daily Beast.

    Entretanto, a eleição de Donald Trump provocou incertezas quanto a estes planos:

    "A grande incerteza da nova iniciativa de contrapropaganda reside na forma como ela irá se concretizar sob a administração Trump e se a administração usará as ferramentas de propaganda com sensatez e para os fins previstos na lei", assinala a edição.

    Mais:

    Moscou se preocupa com a escalada das tensões entre EUA e Irã
    'Aproximação entre EUA e Rússia pode solucionar crises mundiais', diz ministro alemão
    Vice-presidente dos EUA: sanções dependem da resposta da Rússia
    Tags:
    guerra midiática, propaganda, Daesh, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar