00:47 31 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    321
    Nos siga no

    Um grupo de prefeitos de cidades norte-americanas está coordenando os esforços contra os decretos do novo presidente dos EUA, Donald Trump, que podem representar ameaça aos cidadãos do país, informou à Sputnik a representante da assessoria de imprensa do prefeito de Nova York, Rosemary Boeglin.

    "Vamos recorrer a todos os instrumentos a nossa disposição para combater as principais medidas. Faremos isso com cidades e prefeitos de todo o país", disse ela à agência.

    Boeglin reiterou a posição prefeitura de Nova York sobre as restrições de entrada aos Estados Unidos, adotadas em relação a 7 países. Segundo ela, a proibição "não reflete os valores dos EUA e de Nova York".

    Na semana passada Trump assinou uma ordem que suspende o acesso de refugiados ao país por 120 dias, suspende por um prazo indeterminado o acolhimento de refugiados da Síria, endurece algumas normas de entrada e suspende por 90 dias o acesso aos EUA de indivíduos provenientes do Iraque, Irã, Síria, Sudão, Iêmen, Líbia e Somália.

    O decreto de Trump provocou grande controvérsia nos EUA e na comunidade internacional.

    Mais:

    Batalha judicial: Decreto de Trump é temporariamente suspenso por juiz de Seattle
    Invasão ao México? Casa Branca nega ameaça de Trump contra 'hombres maus'
    Presidente do Irã: Trump precisa de muito tempo para aprender política
    Obama vs Trump: 7 guerras e um decreto
    EUA negaram entrada a 720 pessoas de 7 países após decreto de Trump
    Tags:
    EUA, Nova York, Rosemary Boeglin, prefeitos, imigração, terrorismo, decreto
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar